02 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 23º

Isolamento

Taxa de isolamento estaciona em 36% e estatísticas já mostram consequências do descaso com a vida

A adesão ao isolamento social em Mato Grosso do Sul continua apresentando índices abaixo do ideal para controlar a curva de contágio do novo coronavírus, e nesta quinta-feira (25.6) a taxa mapeada no Estado se manteve em 36,9%.

O índice vem se repetindo desde o início deste mês, ao mesmo tempo que os óbitos e casos confirmados de Covid-19 aumentaram expressivamente. Nesta sexta-feira (26.6) a Secretaria de Estado de Saúde (SES) anunciou 390 testes positivos e 4 vidas que perderam a guerra para o coronavírus nas últimas 24 horas, totalizando 65 óbitos e 6.913 casos confirmados da doença no Estado.

“Só no mês de junho nós já superamos todos os meses anteriores. Se nós não tivermos uma taxa de isolamento social minimamente boa, nós vamos ter esse crescimento ainda em expansão. E para cada número expressivo de crescimento vai fazer com que uma parcela de contaminados precise de leitos, seja clínico ou de UTI. E nós apesar de trabalharmos intensamente para a construção de leitos pode não ser suficiente”, pontuou o secretário de saúde, Geraldo Resende pedindo que a população se esforce para passar dos 60%.

Campo Grande se mantém em 25° lugar no ranking das capitais com taxa de 36%. A média tem sido praticamente a mesma nas ultimas quatro semanas (gráfico). As regiões com maior movimentação para o dia foram: Jardim Anache (16,1%), José Abrão (19,4%), Vila Nasser (20,8%), Centro (22,6%) e Nova Campo Grande (23,5%). 

Nos demais municípios do Estado as taxas vão de 25,5% registrado em Rio Verde de Mato Grosso, a 57,4% em Douradina. Confira aqui a lista completa de cidades mapeadas pela In Loco nesta quinta.