20 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

STOCK CAR 2018

Três meses depois, tapetão tira vitória de Zonta em etapa de Campo Grande

A segunda corrida da sétima etapa da Stock Car, realizada em Campo Grand, no dia 19 de agosto, teve o resultado alterado após julgamento de recurso no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) da Confederação Brasileira de Automobilismo. Na ocasião, Ricardo Zonta foi o vencedor, com Cacá Bueno em segundo e Átila Abreu em terceiro. Como resultado do julgamento, Zonta foi desclassificado segundo o argumento de que teria feito seu pit stop durante procedimento de safety car, o que não é permitido pelo regulamento.

O resultado estava em júdice desde a realização da prova, conforme o Correio do Estado disse na ocasião.

A Vicar, promotora e organizadora da Stock Car, recebeu oficialmente o comunicado da CBA nesta quarta-feira (21), procedimento que é realizado quando se esgotam as possibilidades de recurso na esfera da Justiça Desportiva. Assim, Cacá fica com a vitória (sua segunda na temporada), seguido por Átila Abreu e por Nelsinho Piquet, que com o resultado soma agora dois pódios na temporada.

Na classificação do campeonato, Cacá e Zonta invertem posições, com o pentacampeão subindo para a oitava posição, com 172 pontos, e o rival caindo para nono com 154.

Entre os líderes Daniel Serra e Felipe Fraga, que disputam em Interlagos no próximo dia 9 o título da temporada, a situação não influencia em nada a pontuação de ambos, que segue inalterada, já que a dupla não pontuou na segunda corrida de Campo Grande. Terceiro na tabela, Rubens Barrichello passa a somar mais um ponto (agora com 210) e Max Wilson supera Julio Campos assumindo o quarto lugar na soma de pontos com 199, um a mais que o paranaense.

Na ocasião, o ex-Fórmula 1 Zonta venceu a prova marcada por muitas dúvidas sobre o procedimento de pit-stop, uma vez que muitos pilotos entraram para fazer a troca obrigatória logo após o acionamento do safety-car, enquanto outros seguiram na pista e fizeram a parada um giro depois.

A direção de prova puniu apenas alguns competidores: Gabriel Casagrande e Valdeno Brito — que haviam terminado em segundo e terceiro na pista —, além de Thiago Camilo e Daniel Serra, que foram excluídos da corrida.