26 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

ARTIGO

Você sabia que Cristo visitou as Américas?

O registro da presença de Cristo nas Américas está em outro livro sagrado

Jesus Cristo visitou e pregou nas Américas em aproximadamente 34 d.C. após sua morte e ressureição em Jerusalém, no Oriente Médio. Ele cumpriu aqui o prometido a seus apóstolos, como ser ressurreto, de que levaria sua palavra a ovelhas de “outro aprisco”, como está registrado no Livro de João (10:16): “Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém conduzir estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um pastor”.

O registro da presença de Cristo nas Américas está em outro livro sagrado: O Livro de Mórmon, que contém o registro da comunicação de Deus com os antigos habitantes das Américas e traz a plenitude do Evangelho Eterno.

O livro foi escrito por muitos profetas antigos, pelo Espírito de Profecia e Revelação e contém um relato de duas grandes civilizações: Uma veio de Jerusalém no ano 600 a.C. e posteriormente se dividiu em duas nações, conhecidas como Nefitas e Lamanitas. A outra veio muito antes, quando o Senhor confundiu as línguas na Torre de Babel. Este grupo é conhecido como Jareditas.

Milhares de anos depois, foram destruídos, exceto os Lamanitas, que são os principais antepassados dos índios americanos.

As palavras do Livro de Mórmon, escritas em placas de ouro, foram citadas e resumidas por um profeta historiador chamado Mórmon, daí o nome do livro.

O acontecimento de maior relevância registrado nesse livro é o ministério pessoal de Jesus Cristo entre os Nefitas, logo após sua ressureição. O livro expõe a doutrina do Evangelho, delineia o Plano de Salvação e explica aos homens o que devem fazer para ganhar paz nesta vida e salvação eterna no mundo vindouro.

Depois de terminar seus escritos e resumos, Mórmon entregou o relato a seu filho Morôni que acrescentou mais algumas palavras suas e ocultou as placas no Monte Cumora, por volta do ano 421 d.C.

Em 21 de setembro de 1823, o mesmo Morôni, então um ser ressurreto e glorificado, apareceu ao profeta Joseph Smith (na época, um menino americano de apenas 14 anos) e instruiu-o a respeito do antigo registro e da tradução que seria feito por ele para o inglês. No devido tempo, as placas de ouro foram entregues a Joseph Smith que, ao contrário do que muitos pensam e criticam, não acrescentou uma linha sequer, de sua autoria, nesse livro. Ele fez apenas a tradução desses registros antigos para o inglês e imprimiu os primeiros exemplares do que hoje conhecemos como O Livro de Mórmon. A tradução foi feita pelo dom e poder de Deus.

Hoje o registro se acha publicado em diversas línguas, inclusive em Português como testemunho novo e adicional de que Jesus Cristo é o Filho de Deus e de que todos os que se achegarem a Ele e obedecerem às leis e ordenanças do Seu Evangelho poderão ser salvos.

Em 3 Néfi (11), um dos 15 livros escritos de 600 a.C. a 420 d.C. e que fazem parte do Livro de Mórmon, um relato sublime de um fato ocorrido em 34 d.C. diante de uma multidão de Nefitas nos arredores do Templo que ficava na Terra da Abundância:

11:6 – E eis que na terceira vez compreenderam a voz que ouviram; e ela dizia:

11:7 – Eis aqui meu Filho Amado, em quem me comprazo e em quem glorifiquei meu nome – ouvi-o

11:8 - E aconteceu que, ao entenderem, voltaram outra vez os olhos para o céu; e eis que viram um Homem descendo do céu; e ele estava vestido com uma túnica branca; e ele desceu e colocou-se no meio deles; e os olhos de toda a multidão estavam voltados para ele e não se atreviam a abrir a boca, nem sequer uns para os outros; e não sabiam o que aquilo significava, porque supunham que era um anjo que lhes aparecera.

11:9 – E aconteceu que ele estendeu a mão e falou ao povo, dizendo:

11:10 – Eis que eu sou Jesus Cristo, cuja vinda ao mundo foi testificada pelos profetas.

11:11 – E eis que eu sou a luz e a vida do mundo; e bebi da taça amarga que o Pai me deu e glorifiquei o Pai, tomando sobre mim os pecados do mundo, no que me submeti à vontade do Pai em todas as coisas desde o princípio.

11:12 – E aconteceu que quando Jesus pronunciou estas palavras, toda a multidão caiu por terra; porque se lembraram de que havia sido profetizado entre eles que Cristo lhes apareceria depois de sua ascensão ao céu. ”  Para ler a continuidade desses e de outros fatos que ocorreram aqui, nas Américas, acesse o livro no site: (https://www.churchofjesuschrist.org/study/scriptures/bofm/title-page?lang=por).

AUTOR: É Jornalista e Professor.