25 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 23º

Campo Grande e Brasília

Voos entre Campo Grande e Brasília serão reduzidos a partir de agosto

Companhia aérea que serão seis voos semanais a menos

Um dia após a bancada federal sul-mato-grossense ameaçar recorrer até a uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar atuação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) por causa da redução na quantidade de voos entre Campo Grande e Brasília, hoje (27/06) a empresa aérea Latam enviou ofício aos parlamentares explicando que vai reduzir de 20 para 14 a quantidade de voos semanais entre as duas capitais a partir de 4 de agosto. 

No documento, a empresa afirma que serão feitas “alterações positivas que teremos no trecho entre a capital sul-mato-grossense e a capital federal: a partir de 4 de agosto, teremos voos com decolagem de Campo Grande no início da manhã, de modo a que a chegada a Brasília seja no início do dia, entre 5h50 e 7h15. Já no sentido contrário (Brasília-Campo Grande), teremos voos com decolagem de Brasília nos horários da noite. Desse modo, os passageiros que voam a partir da capital do Mato Grosso do Sul, poderão acessar Brasília passando todo o período do dia na capital federal e sem a necessidade de pernoite. A alteração traz mais conforto, principalmente para o passageiro corporativo, que viaja frequentemente e tem pouco tempo disponível.”.

No caminho inverso, um avião (voo LA3737)  vai decolar de Brasília, de segunda a sexta-feira, às 19h50 e chegada a Campo Grande às 20h35. Aos domingos, haverá um voo (LA3415), com decolagem de Brasília às 23h30 e chegada a Campo Grande à 0h15. De Brasília, uma aeronave ainda decolará aos sábados para Campo Grande (LA4787) às 6h45, e pouso às 7h30.

Também a empresa encerra o ofício esclarecendo que, “dentro do nosso planejamento sazonal de malha, desde janeiro deste ano havíamos ampliado a operação entre Campo Grande e Brasília de 14 para 20 voos semanais. A partir de 4 agosto, a operação volta para o seu padrão de 14 voos semanais – agora com melhores horários – sendo que seguiremos atentos a oportunidades de reforçar nossa operação no Mato Grosso do Sul”.

CASO

Na tarde da última quarta-feira, os parlamentares federais sul-mato-grossenses se reuniram com o diretor-presidente da Anac, Juliano Alcântara, para conversar sobre a suspensão dos voos entre Campo Grande e Brasília. No encontro a Anac afirmou que vai repassar informações sobre estes voos, mas Alcântara declarou à imprensa que a autarquia não teria poder para interferir na decisão das empresas de manter ou cortar os voos.