10 de abril de 2021
Campo Grande 35º 20º

PHS

Bela Vista: Pato disputa Prefeitura e Xitinho a Câmara

O Partido Humanista da Solidariedade (PHS) de Bela Vista vai lançar nomes competitivos para disputar a Prefeitura e a Câmara Municipal. O presidente regional da legenda, Emídio Milas, confirmou a pré-candidatura do vereador Flávio Barbosa Cabral, o Pato, à sucessão local, e garantiu a formação de chapa proporcional forte e representativa, com lideranças credenciadas, entre as quais o farmacêutico Xitinho, presidente municipal do PHS.

Pato é uma das lideranças da nova geração política da região Sudoeste e seu currículo vitorioso o habilita a entrar no páreo em igualdade de condições com os eventuais concorrentes. Sua trajetória começou em 2004, quando conquistou uma cadeira de vereador, o mais jovem na história do município. Presidiu a Câmara e em 2008 foi eleito vice-prefeito, tendo a oportunidade de chefiar o Executivo provisoriamente na ausência do titular. Voltou a disputar em 2012 e foi o vereador mais votado, o que comprovou sua grande inserção popular.

Xitinho é comerciante e tem intensa atuação nas causas sociais e políticas da região. Para ele, sua pré-candidatura é apenas uma das peças da engrenagem que reúne várias pessoas de diferentes representações da sociedade bela-vistense: “Somos uma organização partidária coesa, consciente do que Bela Vista espera de nós. Temos um estatuto e um programa partidário a cumprir e isso iguala todos os militantes, independentemente da posição de cada um”, destacou Xitinho.

No momento, a Prefeitura de Bela Vista está sem nenhum dos dois eleitos na chapa majoritária que venceu as eleições de 2012. O prefeito, Renato Rosa (PSB), matou-se com um tiro no peito em 29 de outubro passado. Ele estava depressivo, após ser denunciado pelo Ministério Publico Estadual por improbidade administrativa, acusação que causou seu afastamento do cargo. Seu substituto, o vice-prefeito Douglas Gomes (PP), não demorou no cargo: no último dia seis a Câmara Municipal, por oito votos a três, afastou-o do cargo, enquadrando-o por crimes de responsabilidade. Enquanto a Justiça não se manifesta, quem responde pelo Executivo é o presidente da Câmara, Valdez Marques Claro (Solidariedade).

Se Douglas Gomes recuperar o cargo, deverá concorrer à reeleição. Segundo quem acompanha de perto a política bela-vistense, ao menos oito pessoas estariam propensas a entrar na disputa pela Prefeitura. “É uma tendência, e isso cria um cenário de oportunidades iguais para três ou quatro candidaturas. Com certeza o Pato está nesse grupo, e suas chances aumentam a cada dia, tendo em vista a capacidade de aglutinação que ele e a direção do PHS estão demonstrando”, frisou, confiante, o dirigente estadual Emídio Milas.