14 de junho de 2021
Campo Grande 27º 13º

Protesto

Manifestantes viram as costas para vereadora durante sessão

A- A+

As Mães Guerreiras promoveram ontem protesto na Câmara Municipal de Três Lagoas , a manifestação aconteceu no momento da fala da vereadora Marisa Rocha (PSDB), o grupo virou de costas à parlamentar.

De acordo com uma das líderes do movimento, Angelyta Caetanao, esta foi à forma encontrada pelo grupo em repudiar as palavras escritas pela vereadora ao dizer que tinha dois advogados para processar, se fosse necessário, as integrantes do grupo das Mães Guerreiras, no WhatsApp.

“Caluniar é perigoso, pois se me chamarem de ladrão vão responder por isso...Tenha cuidado com suas colocações, pois tenho advogados que vai processar toda fala maldosa de mim...se falarem que pego vão ter que provar. Não estou nervosa, só acho que tem gente usando o espaço para lavar a alma e não concordo”, escreveu Mariza Rocha no grupo de WhatsApp.

Cartazes pedindo explicações e providências sobre a falta de merenda também foram levantados pelas manifestantes no momento da fala do Secretário de Municipal de Educação e Cultura, Mário Grespan.

Durante a sessão, um vereador questionou Grespan sobre a promessa feita durante a campanha de Márcia Moura em que prefeita disse que em sua gestão seriam implantadas creches noturnas. 

O secretário respondeu o questionamento dizendo que o projeto não será implantado em Três Lagoas, devido à cidade não ter meios legais para fazer sua implantação. 

Protesto de alunos do Judô

Alunos de um projeto gratuito de judô que tinha como professor, o judoca José Ovídeo Duarte foi “cortado” nos últimos dias após ser publicada sua exoneração. A demissão do professor foi feita durante as exonerações que estão sendo feitas – como forma de economizar - pelo governo do PMDB em Três Lagoas.

"Tudo começou o lado do ginásio de esportes e como o projeto cresceu, o professor construiu com a ajuda de todas as mães de alunos um barracão em sua casa no bairro Jardim das Paineiras e assim, dar continuidade ao projeto que tinha cerca de 85 alunos. Estamos aqui pra pedir que os vereadores se sensibilizem e consiga fazer a recontratação de Ovídeo para dar continuidade ao trabalho junto aos seus alunos”, explicou uma judoca.