19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Douradina recebe Feira da Agricultura Familiar e lazer esta garantido todo segundo sábado do mês

Na última sexta-feira, (16), Douradina comemorou a chegada da primeira Feira da Agricultura Familiar, há dois anos sem uma feira na cidade, os moradores do município de comemoram, lançada pela Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural, (Agraer). Além de muita música e boa comida, a solenidade do evento ainda contou com a participação do diretor-presidente da Agraer, Enelvo Felini e o prefeito Dirceu Martins.

 

A feira que será promovida todo segundo sábado do mês e tem como parceira na realização a Associação da Agricultura Familiar de Douradina, (Agrodina), “É uma coisa nova que apareceu na cidade e aqui você encontra produtos da roça, com gosto e cheiro fresquinhos. Sem contar que já tinha muito tempo que a gente estava sem feira, só com o mercado como opção”, lembrou a dona de casa Jéssica Alcalde que vendo a agitação na praça aproveitou e trouxe a família toda, mãe, sogra e avós para conferir o evento. “Faltou só o marido vir, mas não teve como por causa do trabalho”, justificou.

Sem muita opção de lazer, o casal Henrique de Almeida e Nádia Regina de Almeida contam que a única opção para eles antes era a estrada. “Se antes a gente tinha que ir para Dourados, hoje já temos um lazer perto de casa”.  Espero que daqui a um ano a feira tenha tomado conta de toda a rua”, disse esperançoso Henrique.

Procedência essa que foi a razão principal para a criação da Feira da Agricultura Familiar. “Há dois meses foi realizada a festa agostinha e vimos a boa aceitação das pessoas, foi então que surgiu a ideia de criarmos esse espaço. A princípio faremos todo o segundo sábado do mês, mas dependendo podemos ampliar”, disse a coordenadora da Agraer de Douradina, Rejane Narciso Brignone.

Se para o público consumidor a feira é uma novidade, para quem está do outro lado das barracas não podia ser diferente, como é o caso do casal Moacir e Maria do Socorro Mota. “Nunca fui feirante na minha vida, essa é a minha primeira vez. Há vinte anos vou até Dourados onde tenho meus fregueses cativos. Vou de porta em porta entregar os meus produtos. É uma nova oportunidade que se abre”, diz a agricultora.

Do ponto de vista do diretor-presidente da Agraer, é a chance estreitar os laços entre campo e cidade e minimizar o custo da comercialização para ambos os lados. “Os produtores terão um ponto de venda próximo e as pessoas terão acesso a alimentos colhidos quase que na hora. Isso tudo é sinônimo de saúde e bons preços porque se reduz o gasto com combustível para comercialização”, apontou.

E para não ter dúvida quanto a qualidade de tudo o que é vendido ali, basta reparar na aparência dos alimentos e na certificação que muitos dos produtos exibem, a exemplo dos queijos comercializados pela família de Roseanea Savitraz que trazem em suas embalagens o selo SIE que permite a venda do produto em todo o Estado. “Como todos aqui, já tenho meus consumidores garantidos em outros locais, mas é sempre uma ótima chance para mostrar o meu trabalho”, disse.

A animação do lançamento da feira ficou por conta de 15 músicos que integram o grupo de cordas Estação Bocajá, da Fundação Nelito Câmara. Formada por crianças, jovens e idosos, o projeto reúne alunos de 9 a 70 anos. “Acredito que a feira oferecerá um espaço em que todos sairão ganhando, seja para mostrar os seus talentos como para lazer e trabalho”, observou o prefeito Dirceu.

Na oportunidade do evento, ainda foi realizada a assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre a Agência e a Prefeitura de Douradina. “Trata-se de um documento de revalidação dos trabalhos e parcerias firmados entre o Estado e o Município”, explicou o coordenador da Regional da Agraer de Dourados, Flávio Ferreira.

Fonte: Aline Lira - Assessoria de Comunicação Agraer