21 de outubro de 2021
Campo Grande 31º 17º

NOVA ANDRADINA

Heitor é preso mais uma vez por violência doméstica e instigação a suicídio

Após prisão em 2020, pintor foi liberado e quebrou medida protetiva com bilhete de ameaça na casa da vítima; "achou que ia ficar preso"

A- A+

Reincidente no crime de violência doméstica, Heitor Gonçalves dos Santos, 28 anos, foi preso no final da tarde de ontem (16.set.2021), segundo informações do portal Jornal da Nova. 

De acordo com a Polícia Civil, que realizou a prisão através de agentes da Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) de Nova Andradina e investigadores da Seção de Investigações Gerais (SIG), além de manter a vítima presa e sob ameaça, ele foi enquadrado também por "instigação a suicídio". 

As diligências confirmaram sinais dos delitos que elvaram a ex-mulher de Heitor tentar contra a própria vida, motivo pelo qual foi pedida a prisão preventiva do pintor, pois sua liberdade colocava a vítima em risco. 

Daniella Oliveira Nunes é a delegada titular da DAM, que abriu inquérito do caso. Segundo apuração do Jornal da Nova, Heitor tem passagem pelo mesmo crime de violência e também por desobedecer ordem judicial de medida protetiva. A vítima seria a mesma mulher. 

LEIA TAMBÉM - Feminicídio: Este tipo de crime é evitável?

Segundo o Ministério Público de Mato Grosso do Sul, em 2020, o pedido foi para medidas protetivas de urgência. Em 14 de julho do ano passado, Heitor desobedeceu a medida protetiva e foi até sua casa, no Jardim Monte Carlo, em Nova Andradina. 

Lá, não encontrando a ex-companheira, ainda deixou um bilhete em ameaça que dizia: "achou que ia ficar preso agora vc ta fudida". 

O inquérito segue pela DAM de Nova Andradina e o suspeito permanece custodiado à disposição da Justiça.