17 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Meio Ambiente

Imasul atribui morte de vegetação a vazamento em barragem em Corumbá

Imasul atribui morte de vegetação a vazamento em barragem em Corumbá

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, através da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Corumbá, instaurou Inquérito Civil (04/2016) contra a mineradora Vale para conhecer a situação estrutural das barragens de rejeitos de minério localizadas no Morro do Urucum e Morro Santa Cruz, ambos de responsabilidade da empresa.

A ação foi motivada pelo Parecer Técnico do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) que responsabiliza a mineradora pela morte da vegetação nativa nas barragens da Serra do Morro do Urucum. A região afetada estaria sendo negligenciada desde 2013. A mineradora foi notificada e agora avalia o documento para tomar providências.

O Imasul realizou uma fiscalização ambiental nos dias 07 e 08 de dezembro de 2015, quando verificou a situação das barragens de rejeito de minério de responsabilidade da Vale. O parecer técnico (nº 292/2015), concluiu que as barragens estão em bom estado de conservação, porém, com ressalvas.  

A Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Corumbá, notificou a mineradora na última sexta-feira (11) e deu prazo de 30 dias para que a Vale adote as providências necessárias para a paralisação do extravasamento e realização da remoção dos rejeitos de minério nas barragens afetadas.