17 de junho de 2021
Campo Grande 26º 15º

Marinha encerra Operação "Amazônia Azul" com quase 550 inspeções

A- A+

527 inspeções, 108 notificações e uma embarcação apreendida por estar sem documentação, além de materiais de pesca e 15 quilos de pescado que estavam em um barco sem licença para pesca. Estes são os números da segunda edição da Operação “Amazônia Azul”, realizada esta semana pela Marinha do Brasil, na área de atuação do Comando do 6º Distrito Naval de Ladário.

 

O Navio de Assistência Hospitalar Tenente Maximiano também  realizou Ação Cívico-Social em Porto Albuquerque, Porto Morrinho, Porto da Manga e Porto Esperança, onde foram realizados 129 atendimentos médicos, 37 atendimentos odontológicos e 2.226 medicamentos distribuídos, além de assistência jurídica.

Durante o deslocamento na área de Patrulha Naval e Inspeção Naval, militares realizaram diariamente exercícios e adestramentos de combate a incêndio, postos de combate, postos de abandono, alagamento, navegação em baixa visibilidade, fora de leme e outras atividades.

A operação foi realizada pela Marinha em várias cidades com a missão de intensificar a fiscalização do cumprimento de leis e reprimir ilícitos em águas jurisdicionais brasileiras. Na área de atuação do 6º Distrito Naval, em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, a Operação Amazônia Azul empregaou 10 navios, 2 aeronaves, 550 fuzileiros navais e 23 embarcações.

A segunda edição da “Amazônia “Azul” contou com o apoio da Polícia Federal, Polícia Militar Ambiental, Ibama, Defensoria Pública, Iagro, Tribunal de Justiça de MS, Ministério Público Estadual, três adestradores e um cão farejador da Força Nacional de Segurança de Ponta Porã, além de oficiais da Marinha da Bolívia e do Paraguai.