27 de janeiro de 2022
Campo Grande 30º 22º

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA | AMAMBAI (MS)

PM Adriano é preso acusado de ameaçar a esposa e dar 11 tiros

Homem quebrou toda a casa e foi preso em flagrante; ele alegou que não se lembrava de nada

A- A+

Policial Militar, Adriano Marssaro, de 37 anos, foi preso em flagrante às 2h30 desta quinta (25.nov.21) acusado ameaçar a esposa, de 34 anos, e atirar 11 vezes dentro de casa, inclusive na direção dela, em Amambai (MS).

Segundo o registro de ocorrência (1497/2021), a PM foi acionada à residência pela vítima que disse que o esposo a estava agredindo e que o autor efetuou vários disparos dentro da residência, inclusive em direção dela.

“Diante a denúncia essa equipe PM deslocou ao local dos fatos e em contato com autor relatou que não cometeu tais fatos, solicitado que entregasse sua arma de fogo, foi entregue sem resistência, uma pistola Taurus modelo 838, calibre .380 ACP com um carregador e cinco munições intactas”, disse a PM.

Ainda segundo os colegas de Adriano, na residência havia alguns móveis quebrados tais como: uma cama, a porta de madeira de acesso ao quarto, duas portas de vidro quebradas, uma veneziana elétrica e ainda foram encontradas 11 (onze) cápsulas deflagradas de calibre .380.

“Perguntado como se deram agressões, este relatou não se recordar e que também não se lembra como ocorreu a lesão constante no seu pé direito, conforme laudo de exame de corpo de delito. Comunicado os fatos ao delegado plantonista, se fez presente o Policial Civil Silva, onde constatou os danos existentes e as cápsulas no local, na presença da vítima e da equipe PM”, explicou o registro.

A vítima e o PM acusado de ser o agressor foram encaminhados ao hospital da cidade para atendimento médico. “A arma de fogo foi recolhida e boletim entregue na Polícia Civil para providências cabíveis, com as lesões constantes nos laudos de exame de corpo delito, resultantes da violência ocorrida entre autor e vítima", finalizou.

De acordo com o documento, o caso foi registrado como disparo de arma de fogo e ameaça de violência doméstica.

O MS Notícias ligou à delegacia para esclarecer que tipo de ferimento estava no pé do PM. Um policial disse não saber ainda esclarecer como se deu o ferimento no pé e também disse não saber se o homem estava sob o efeito de álcool ou sob o efeito de algum tipo de ilícito alucinógeno. A polícia disse que a esposa não tinha sinais de agressão. 

COINCIDÊNCIA 

Começou justamente nesta quinta (25.nov) em Amambai a campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher. "Confira as informações e fique atento. Denunciar é a melhor maneira de salvar a vida de alguém. A violência contra a mulher deve ser combatida por todos", diz um post compartilhado pela prefeitura.