02 de agosto de 2021
Campo Grande 29º 14º

Presidente da Câmara de Naviraí afirma que vídeo é criminoso

A- A+

O presidente da Câmara de Vereadores de Naviraí, Cicinho PT afirma que o vídeo em que ele aparece proferindo ofensas contra a jovem Aiane Lima na noite de segunda-feira é criminoso. Segundo Cicinho, a jovem editou o vídeo para excluir o momento em que ela o chama de ladrão. "Ela me chamou de ladrão por três vezes na terceira vez eu me defendi e pedi a ela para ficar quieta, calar a boca", afirma.Cicinho se defende a explica que a expressão de baixo calão usada por ele é de uso comum na região do Nordeste e garante que sua intenção não foi de denegrir a imagem da jovem ou agredi-la verbalmente. "Ela sequer era uma das pessoas envolvidas no acidente, ela apareceu na delegacia de repente para fazer baderna", afirma o vereador. Cicinho conta que logo após o acidente, ele, sua esposa, Mainara Malinski, e as duas jovens que se envolveram no acidente foram até a delegacia para registrar boletim de ocorrência. Conforme, denúncias de testemunhas, a esposa de Cicinho apresentava sinais de embriaguez, o vereador nega. "Ela não estava embriagada, tanto que a polícia nem precisou fazer o teste do bafômetro", explica. O vereador acredita que a jovem Ariane Lima pode ter ido até à delegacia por motivos políticos. "Sou vereador e pré-candidato a deputado estadual, estão usando um simples acidente de trânsito para interesses políticos." Cicinho também acrescentou que ele e sua esposa prestaram toda assistência às vítimas e familiares. "Eu mesmo prestei toda assistência na hora do acidente e depois. Custeamos remédios das jovens e o conserto da moto". Cicinho também informou ao MS Notícias que irá entrar com uma ação na justiça contra Ariane por exibir nas redes sociais um vídeo editado, de cunho criminoso, conforme vereador. Heloísa Lazarini