24 de maio de 2022
São Paulo 23º 11º

A FRUTA E O PÉ

Atlético Terenos não entrará em campo após Funesp beneficiar time de vereador

Equipe que tem vereador como 'dono' foi agraciada com uma 'manobra' no regulamento após sofrer WÓ na 1ª Copa Campo Grande de Futebol Society 2022

A- A+

A reportagem do MS Notícias trouxe à tona a denúncia de que funcionários da Fundação Municipal de Esportes (Funesp) em Campo Grande alteraram o entendimento do regulamento da 1ª Copa Campo Grande de Futebol Society/2022 — campeonato financiado com dinheiro público — já no decorrer das disputas. A medida teria sido adotada para ‘agraciar’ a equipe ‘Everton Aquidauana’ entre os classificados para a próxima etapa. Logo depois da publicação da denúncia, foi apurado que o time tem como dono o vereador Everton Romero, de 39 anos, do DEM de Aquidauana. 

A situação é a seguinte: o time "Everton Aquidauana'' teria sido eliminado por WO após faltar ao confronto com o time 'Quarteto S.A', que deveria ter acontecido em 2 de abril, no Estádio Elias Gadias. Após a falta, no entanto, na segunda-feira (4. abril), o entendimento do regulamento foi alterado, confrontando o que foi apresentado em Congresso Técnico do Campeonato pelo servidor Marcos Ortega, funcionário da Funesp. 

Um vídeo mostra Ortega afirmando em 24 de março que o time que faltasse a 1º partida da rodada ficaria impedido de seguir no Campeonato — o caso da equipe 'Everton Aquidauana'. O servidor da Funesp justificou naquele dia que a medida seria adotada em razão do campeonato estar sendo feito com dinheiro público. Veja o vídeo AQUI.  

Apesar disso, após sofrer o WO, a equipe 'Everton Aquidauana' continuou na disputa e mais, o regulamento afirmava que o time que fosse ao campo, provocando o WO com a ausência do adversário, seria beneficiado com "1 ponto" que deveria ser contabilizado. Porém, ao fazer as contas para definir quem seguiria para a próxima etapa do campeonato, os funcionários da Funesp teriam passado a considerar que, no caso, o 'Quarteto S.A' não poderia receber a pontuação conquistada no WO.  

Essa é a equipe Atlético Terenos. Foto: Arquivo pessoalEssa é a equipe Atlético Terenos. Foto: Arquivo pessoal

"A gente iria jogar contra eles [Everton Aquidauana] hoje, mas não estamos querendo ir para o jogo, justamente por causa disso. É muito antiético eles estarem favorecendo a outra equipe. WO nunca é 0 a 0, o WO é somado 3 pontos para equipe que estava no campo... Eu não sei onde inventaram isso. Agora, classificar a equipe de Aquidauana porque eles foram campeões lá da Liga Terrão? O pessoal da UEFA tiraram o deles da reta, jogaram tudo no colo da Funesp. O Marcos confessou que ele errou, mas ele não quis voltar atrás, ele classificou a equipe dos caras e ele tirou a equipe da Fernanda fora", explicou Alisson Fernando Vieira, técnico da equipe Atlético Terenos.  

A reportagem obteve a informação de que, por telefone, um dos organizadores chegou a afirmar à fontes que apesar de estarem claramente 'errados' não há nada que pode ser feito, devido ao fato da equipe 'Everton Aquidauana' ser um 'time' importante de gente 'importante' do interior. 

"Não iremos a Campo", finalizou o técnico do Atlético Terenos.  

A 1ª Copa pagará R$ 11,7 mil ao campeão, R$ 8,1 mil ao vice-campeão e R$ 4,4 mil ao 3º lugar. Esses valores já estão abatidos dos impostos. 

Recentemente o vereador Everton Romero agradeceu aos organizadores do último campeonato o qual o time disputou e saiu campeão, a Liga Terrão MS, ocasião em que o time do vereador levou R$ 30 mil em dinheiro mais os troféus. “Tivemos um desafio imenso, porque fazer futebol amador não é fácil. Disputar esse campeonato, entretanto, foi tranquilo, porque tivemos a organização da UEFA, que é extremamente profissional. Então, os jogos foram bons. Isso também tem a participação do técnico Alan, que organiza muito o nosso time", elogiou, citando as iniciais da União Esportiva de Futebol Amador do MS que também está à frente da organização da 1ª Copa na Capital.

A reportagem procurou a Funesp buscando diversos esclarecimentos sobre a transparência do Campeonato, porém, até a publicação da reportagem, o e-mail não foi respondido.