18 de junho de 2021
Campo Grande 27º 15º

Agente de trânsito e motorista se agridem em confusão no trânsito

A- A+

Uma sindicância irá apurar a briga generalizada entre um civil e um agente do Grupo de Operações de Trânsito (GOT) da Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Rural de Bauru (Emdurb). Por enquanto, segundo a empresa municipal, o funcionário segue trabalhando normalmente.

Conforme noticiado pelo JCNET nessa segunda-feira (4) e terça-feira (5), a confusão ocorreu na segunda, no cruzamento das ruas Antônio Alves e Capitão João Antônio e teria sido motivada após a aplicação de uma multa a um motorista, também proprietário de um restaurante nas imediações, que teria estacionado seu carro na quadra 17 da Antônio Alves, sem o cartão da área rotativa.

Vários vídeos com partes da briga circulam pela Internet e mostram as cenas de agressão captadas no local.

Uma testemunha que estava no local e conversou com o JC, no entanto, disse que, momentos antes da filmagem, o agente teria quebrado o celular de um jovem que filmava a discussão e ainda desferido um soco no rapaz. Em outro vídeo, a pessoa envolvida aparece com o rosto sangrando.

Em nota, a Emdurb afirmou, ontem, que “não compartilha com atitudes como a que ocorreu na tarde desta segunda-feira”. A empresa municipal aguardará resultado do inquérito policial e, enquanto isso, abrirá sindicância administrativa na corregedoria para apurar os fatos.

“Essencial mencionar que das diversas autuações realizadas pelos agentes de trânsito, 99% transcorrem sem qualquer embate entre o fiscal de trânsito e os munícipes (...). Os agentes recebem orientações relacionadas à conduta que devem ter perante o munícipe, bem como os direitos que possuem em relação a este, essencialmente de ter sua atividade e suas ordens respeitadas na condição de agente público. A empresa disponibiliza ainda setor de Recursos Humanos, Psicologia e Departamento Jurídico disponível aos agentes em tempo integral, a fim de prestar-lhes auxílio dentro do que for necessário e materialmente possível”, enfatizou a empresa municipal.

A multa aplicada pela ausência do cartão de área rotativa equivale a três pontos na carteira, é considerada leve e custa R$ 53,20. O suposto infrator pode recorrer da penalidade aplicada.