26 de outubro de 2020
Campo Grande 27º 22º

Alta gastronomia e sexo: conheça o 1º bar erótico do Brasil

03valentinabareroticorsmmbecker

Notória pela efervescência de suas baladas, a cidade de Porto Alegre (RS) volta os olhos para uma nova proposta de entretenimento noturno. Idealizado em um "papo de bebum" durante uma viagem de amigos pela Europa, o Valentina Bar 18+ se intitula o “primeiro bar temático de erotismo do Brasil”, e vem angariando fãs ao aliar a alta gastronomia a um ambiente livre de tabus.

O sucesso dos primeiros meses de funcionamento faz com que os proprietários estudem abrir novas unidades em outras cidades do País. "Nossa ideia é fazer um Hard Rock Café do sexo, que possa ser replicado em outros lugares. Já temos sondagens de parceiros em Balneário Camboriú (SC), Maceió (AL) e São Paulo", conta Alexandre Godoy, um dos sócios proprietários. O Terra passou uma noite no Valentina, com direito a pratos afrodisíacos e shows burlescos, e mostra para você como é o primeiro bar erótico do País.

O ambiente Em tese, o Valentina é um bar porto-alegrense como qualquer outro. Localizado no Moinhos de Vento, bairro de alto padrão de Porto Alegre, o bar está abrigado em um sobrado de dois pavimentos, construído na década de 50. No térreo, há mesas e bancos elevados, agrupados em pequenos recantos, além de um lounge com poltronas acolchoadas e um palco diminuto. No segundo andar há mesas para grupos maiores.

A inspiração, como o próprio site do bar afirma, é "o ambiente permissivo do Red Light District, de Amsterdã, com neons, vitrines e uma dose calculada de decadência ultrajante". O resultado é uma profusão de cenários fotografáveis, e por todo lado pipocam flashes das câmeras e celulares dos clientes - não à toa, as frases picantes dos neons e a parede decorada com as capas de filmes pornô vintage se tornaram hits no Instagram. No telão do bar, em vez da transmissão de jogos de futebol (presentes em quase todos os bares da cidade), são exibidos vídeos que mostram as expressões faciais de pessoas enquanto chegam ao orgasmo.

Gastronomia afrodisíaca e drinks sugestivos Engana-se, porém, quem pensa que a temática do bar se restringe à decoração. Calcado no conceito de food porn, o cardápio do Valentina procura mesclar ingredientes afrodisíacos a uma variedade de pratos, além de introduzir a mixologia molecular na carta de bebidas – o nome, pomposo, indica a orientação de se experimentar, em um mesmo drink, diferentes texturas e sensações, misturando elementos sólidos, líquidos e gasosos.

Nessa categoria de "coquetéis moleculares", o carro chefe é o drink sólido, que consiste em cinco gelatinas no formato de genitálias, feitas à base de vodca e sucos naturais. Outras misturas que atraem a freguesia são as esferas de mojito (cápsulas de shots da bebida) e a taça de espumante com algodão doce de morango. Na cozinha do bar, destaque para o coração de entrecot grelhado ao molho escuro e para o hambúrguer de salmão, acompanhado de um duo de batatas francesas e doces fritas.

'Para quem gosta da coisa' Formado em publicidade, Alexandre Godoy diz que o embrião do Valentina foi o projeto de montar uma sex shop que tivesse um espaço para eventos. "Eu sempre fui tarado. Eu tenho guardado até hoje um boletim da escolinha em que a professora fala que eu era muito bom aluno, mas apresentava um interesse incomum pelas coleguinhas do sexo oposto. Eu juro, eu ainda vou botar isso num quadro", relembra. "A gente fala sempre: o bar é feito por pessoas que gostam da coisa, e é feito para quem gosta da coisa."

Terra