28 de janeiro de 2021
Campo Grande 28º 20º

Campos se diz único capaz de aposentar Sarney

images-cms-image-000381372  

O presidenciável Eduardo Campos (PSB) votou a atacar os integrantes do que ele costuma qualificar como "velha política". Desta vez, porém, Campos não atacou apenas o arco de alianças que fazem a base do governo da presidente Dilma Rousseff (PT), mas tentou colar a imagem do senador José Sarney (PMDB-MA), ao também rival na corrida presidencial, o senador mineiro Aécio Neves (PSDB). Quem quiser prestar homenagem a Sarney vota na Dilma, quem quiser continuar com Sarney no governo, pode votar também no Aécio", disse campos, nesta quinta-feira (10), durante passagem pelo Maranhão.

Segundo o socialista, "Todo mundo sabe que o PMDB está com o pé em duas canoas. A única canoa em que ele não coloca o pé é na nossa, porque a nossa canoa é a de renovação política", afirmou. "Eu disse com todas as letras que quando eu e Marina [ex-senadora e candidata a vice na chapa do PSB, Marina Silva] estivermos governando o Brasil, o PMDB de José Sarney estará na oposição", ressaltou.

Nos últimos meses, O PSB vem tentando posicionar a candidatura de Campos e Marina como a única capaz de quebrar a polarização entre PT e PSDB que tem predominado nas últimas eleições. Associado a isto, Campos também tem tentado se mostrar como um candidato competitivo de maneira a demonstrar que a sua postulação não é uma espécie de braço auxiliar da campanha petista em torno da reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Brasil 247