17 de junho de 2021
Campo Grande 26º 15º

Cerveró afirma que fez saque devido a dificuldade financeira

A- A+

Ao prestar depoimento à Polícia Federal hoje, o ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró afirmou ter feito o saque de R$ 463 mil por "dificuldades financeiras".

Cerveró foi preso pela PF na madrugada de ontem, no aeroporto internacional do Rio de Janeiro, quando vinha de Londres para prestar depoimento à polícia. O advogado de Cerveró,  Breno Brandão disse que seu cliente "Ele era um diretor da Petrobras, que ganhava mais de R$ 100 mil por mês. Desde março, deixou de receber isso".

De acordo com o Brasil 247, ele foi demitido em março da BR Distribuidora, onde estava desde que deixou a Petrobras, em 2008. Segundo Brandão, Cerveró respondeu está "indignado" com sua prisão, mas respondeu a todas as perguntas dos investigadores.

O ex-diretor da Petrobras reafirmou à PF que não houve ilegalidade na transferência de bens para seus filhos. "Todos os imóveis estão declarados no Imposto de Renda, pelo valor que consta na matrícula, e não foram adquiridos de uma hora para outra", disse o advogado. "São fruto do trabalho dele", acrescentou.

Cerveró é acusado de ter recebido R$ 53 milhões em propina por meio de um contrato entre a Petrobras e a Samsung, de 2006, para aluguel de navios-sonda, quando estava na estatal. Sobre o episódio, pelo qual responde na Justiça, ele "negou veementemente", segundo seu advogado. "Não tem contas no exterior e nunca recebeu propina", ressaltou Brandão.

Redação