16 de setembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

ERA MESOZÓICA | REINO UNIDO

Criança de 4 anos descobre marca de dinossauro de 215 milhões de anos

Trata-se da melhor marca já encontrada de um dinossauro na década

A- A+

Lily Wilder, de 4 anos, descobriu uma pegada de dinossauro – segundo especialistas, a pegada com pouco mais de 10 centímetros teria sido feita por um dinossauro de 76 centímetros de altura e cerca de 2,5 metros de extensão. A menina fez o achado enquanto pulava pelas pedras da praia de Bendricks Bay, próxima à cidade de Barry, no País de Gales. — Foram Lily e Richard (o pai) que descobriram a pegada. Lily viu como quando eles estavam caminhando, e disse 'olhe, papai'. Quando Richard chegou em casa e me mostrou a fotografia, achei incrível. Richard achou que era bom demais para ser verdade. Fui colocado em contato com especialistas que continuaram a partir daí  — disse Salyy Wilder, mãe de Lily. 

Os pais da pequena contaram à imprensa local que em primeiro momento não acreditaram se tratar de um achado de tamanha dimensão, mas ao falar com especialistas, notaram de fato que se tratava de um grande achado. — Ficamos extasiados ao descobrir que realmente é a pegada de um dinossauro, e fiquei feliz pois será levada ao Museu Nacional para ser apreciada e estudada por gerações — contou. 

Após ser autorizado pelos Recursos Naturais Galeses, o fóssil foi recortado da pedra e transportado para o Museu Nacional de Cardiff, para então ser melhor estudado por paleontólogos.

Segundo os sites galeses, apesar de inicialmente parecer se tratar de uma pequena descoberta, na verdade, o achado de Lily é a “a melhor marca já encontrada de um dinossauro de 215 milhões de anos no Reino Unido”. O tipo de dinossauro por trás da pegada pode ser de uma espécie até então desconhecida. — Sua preservação espetacular poderá ajudar cientistas a estabelecerem mais detalhes sobre a estrutura das patas dos dinossauros, já que o estado da pegada é tão claro que revela partes específicas e até mesmo a marca das garras — comentou o porta-voz do museu, arqueólogo Karl-James Langford.

Lily e família no local da descoberta Lily e família no local da descoberta. Foto: Arquivo pessoal 

A menina que já é apaixonada pelos animais da era Mesozoica, mais precisamente no fim do período Triássico, há aproximadamente 208 e 245 milhões de anos.  

Os bichos dominaram a Terra até 66 milhões de anos atrás, quando um asteroide atingiu o planeta e os varreu do mapa, segundo a teoria mais aceita sobre a extinção desses animais.

FONTE: ITV NEWS.