16 de abril de 2021
Campo Grande 32º 20º

CENÁRIO | VÍRUS

Enquanto vírus recua no mundo, mortes e infectados crescem no Brasil

O despreparo de quem comanda a pasta da Saúde no Brasil é tanta, que Eduardo Pazuello, ainda que "especialista em logística", ontem mandou para o Amazonas as duas mil doses de vacinas que deveriam ser entregues ao Amapá

O país chegou nesta 4ª-feira (24.fev) a 250 mil mortos pela Covid-19, atrás apenas dos EUA em número de vítimas fatais, embora seja o terceiro em casos — a Índia é o segundo. Na noite de ontem, foram confirmadas mais 1.433 mortes que levou ao número que representa um quarto de milhão. 

Segundo a OMS, a taxa de transmissão no Brasil, checada pela Imperial College de Londres, voltou a subir e está em 1,05 — significa que 100 infectados transmitem o vírus para 105 novos portadores. Acima de 1, a taxa indica que a doença está fora de controle no país. 

De acordo com o cientista Miguel Nicolis, o Brasil virou o maior laboratório a céu aberto para se observar o vírus no mundo. Em uma publicação na rede social Twitter, o estudioso alertou. “Todo o mundo vai testemunhar a devastação épica que o SARS-CoV-2 pode causar quando nada é feito de verdade para contê-lo”. 

O despreparo de quem comanda a pasta da Saúde no Brasil é tanta, que Eduardo Pazuello, ainda que “especialista em logística”, ontem mandou para o Amazonas as duas mil doses de vacinas que deveriam ser entregues ao Amapá, que por sua vez recebeu as 78 mil doses do Amazonas. O Ministério da Saúde disse que a situação será corrigida.

Os amazonenses vivem os momentos mais dolorosos da história moderna. Apenas nos  54 dias de 2021, a Covid-19 matou 5.228 pessoas no estado, mais que os 5.285 mortos registrados entre março e dezembro do ano passado. 

Outro estado que pode pagar caro pela estagnação é o Rio Grande do Sul, grande região eleitoral de Jair Bolsonaro. O estado gaúcho vê a rede pública à beira do colapso, com 96% dos leitos de UTI ocupados em Porto Alegre. A média móvel de mortes também registrou um aumento de 53% em relação há duas semanas, indicativo de alta nos óbitos. Pior, segundo especialistas, o número ainda não reflete as aglomerações clandestinas no carnaval.

Com uma população superior a 200 milhões, o Ministério da Saúde recebeu na terça-feira 3,2 milhões de novas doses de vacinas — dois milhões da Oxford AstraZeneca e 1,2 milhão de doses da CoronaVac. Elas devem começar a ser distribuídas ainda hoje.

MS X COVID-19

Mato Grosso do Sul, com uma população superior a 2,62 milhões recebeu nesta 4ª-feira apenas 35,7 mil vacinas, que serão usadas ainda nos grupos prioritários. 

No 24 de fevereiro de 2021 completou-se também 1 ano desde o início das infecções pela Covid-19 no mundo. Desde então, MS perdeu 3.246 cidadãos para o vírus, enquanto 178.250 casos confirmados da doença.  Apenas em fevereiro de 2021, foram registrados 300 óbitos.

MS está entre os 5 estados do país que mais realizaram as imunizações. Já atingiu 68,1% da meta da primeira vacina da fase 1, com total de 149.932 doses aplicadas, o que representa 3,85% do total de sul-mato-grossenses que devem ser imunizados.

MUNDO 

  • Casos confirmados no mundo: 112.158.348; mortes: 2.486.405; pessoas com vacinação completa: 40.393.436