12 de junho de 2021
Campo Grande 25º 14º

Espanha detém jihadistas que enviavam ativistas ao Iraque e Síria

A- A+

Oito supostos membros de uma célula jihadista foram detidos nesta sexta-feira (13) na Espanha acusados de incitar à comissão de ações terroristas e de selecionar candidatos para enviar aos conflitos da Síria e do Iraque, informou o Ministério do Interior.

Forças de segurança espanholas realizam batidas em casas de quatro províncias - Barcelona, Girona, Ciudad Real e Ávila -, acrescentou um comunicado do Ministério sobre uma operação antiterrorista que continua aberta.

Os detidos incitavam à comissão de ações terroristas na Espanha seguindo o mesmo modus operandi dos atentados cometidos em outros países, segundo a nota oficial.

Além disso, selecionavam candidatos para enviar à Síria e ao Iraque por meio dos contatos proporcionados por seus enlaces com a organização terrorista matriz.

Estas detenções foram efetuadas horas depois que um juiz espanhol decretou na quinta-feira prisão incondicional para dois supostos jihadistas detidos na terça-feira em Ceuta e que supostamente estavam prontos para cometer atentados na Espanha.

O juiz enviou ambos a prisão por delitos de integração em organização terrorista e posse ilícita de armas, segundo fontes jurídicas.

O ministro do Interior espanhol, Jorge Fernández Díaz, disse na quarta-feira que os detidos em Ceuta faziam parte de um célula jihadista e "estavam preparados para atuar a qualquer momento".

O ministro explicou que os detidos, com "similaridades" com os irmãos que atentaram contra a revisa francesa "Charlie Hebdo", não estavam em processo de doutrinamento, mas tinham "grande formação militar".