03 de maro de 2021
São Paulo 39º 24º

Governo americano espera crescimento de 2,6% em 2016 e 2017

Os Estados Unidos deverão manter uma expansão moderada em 2016 e 2017, segundo estimativas da Casa Branca divulgadas nesta terça-feira no projeto de orçamento.

O crescimento do PIB será de 2,6% em 2016 e 2017, enquanto a taxa de desemprego cairá este ano a 4,7%, e a 4,5% em 2017, projeta o governo americano.

As previsões vão ao encontro das do Fundo Monetário Internacional (FMI), mas são mais otimistas do que as do Federal Reserve, que espera um crescimento de 2,4%, igual ao do ano passado, para 2016, e 2,2% para 2017.

A Casa Branca admite que o ritmo de crescimento econômico é bastante modesto, apesar de considerar que os Estados Unidos têm a economia "mais forte e duradoura do mundo". O governo adverte que "a fragilidade da Europa e dos países emergentes pode pesar no crescimento dos próximos anos".

O documento cita, principalmente, a desaceleração da economia da China e a contração econômica em Brasil e Rússia.

O orçamento prevê uma inflação em alta a 2,1% em 2017, o que é um objetivo do Fed, após um nível inflacionário de 1,5% em 2016 e 0,1% en 2015.

O déficit orçamentário, que havia caído a 2,5% do PIB em 2015, deveria aumentar a 3,3% do PIB em 2016 e 3,2% em 2017. Se for confirmada esta orientação, o déficit chegará a 5% do PIB em 2026, devido ao envelhecimento da população e ao conseguinte aumento dos gastos com saúde.