06 de maio de 2021
Campo Grande 25º 16º

INTERNACIONAL

Identificado atirador que matou 8 e cometeu suicídio em armazém de "Correios" nos EUA

Este é o sétimo ataque nos Estados Unidos em apenas um mês; autor tinha apenas 19 anos

A- A+

Pelo menos oito pessoas morreram depois de, Brandon Scott Hole, de 19 anos, abrir fogo em um aramazém de FedEx (tipo de Correios) em Indianápolis (EUA), na noite de quinta-feira (15. abril). Logo depois o suspeito também se matou, disse Polícia Metropolitana de Indianápolis.    

Várias outras pessoas foram levadas para hospitais com ferimentos. O armazém do FedEx Ground-Plainfield Operation Center em 8951 Mirabel Road fica a cerca de 8 km do Aeroporto Internacional de Indianápolis.

O tiroteio foi registrado pouco depois das 23h e policiais chegaram ao local quando o atirador ainda estava vivo, disse a repórteres a porta-voz do Departamento de Polícia, Genae Cook.

Ela disse que o atirador se matou no local. Uma busca encontrou oito corpos, ela acrescentou. Esse número não inclui o atirador.

Cook disse que é muito cedo para dizer se o atirador é um funcionário da instalação e que uma investigação está em andamento. O motivo também não estava claro. "Isso é uma tragédia", disse Cook.

Este é o sétimo ataque nos Estados Unidos em apenas um mês, que já deixou mais de 40 mortos e dezenas de feridos.

Durante um discurso no jardim de rosas da Casa Branca, o presidente Joe Biden pediu a proibição de armas de assalto com pentes de alta capacidade, citando que a polícia disse que se sente "fora de bala" em situações de atirador ativo.

Suas propostas, que provavelmente enfrentarão obstáculos legais, visam reduzir os tiroteios em massa, suicídios e violência doméstica.

Eles visam limitar as chamadas "armas fantasmas", que podem ser montadas em casa sem números de série rastreáveis, e tornar mais fácil para os parentes sinalizarem os membros da família que não deveriam ter permissão para comprar armas de fogo.