30 de setembro de 2020
Campo Grande 40º 23º

Insatisfação cresce, mas Dilma é aprovada por 51%

images-cms-image-000375161

Poucos avaliaram como positivo um dos resultados da pesquisa do instituto Pew Research Center, com sede em Washington, divulgada nesta terça-feira 3. O levantamento apontou que o número de brasileiros insatisfeitos com a economia e com a situação geral do País às vésperas da Copa do Mundo é de 72%. Pouco antes das manifestações de junho do ano passado, esse patamar era de 55%, segundo o mesmo instituto. Apesar de expectativas negativas em relação ao País, 51% dos entrevistados disseram ter uma visão favorável sobre a presidente Dilma Rousseff. O percentual é bem mais alto do que o registrado pelos seus prováveis adversários na eleição, Aécio Neves (PSDB), que recebeu aprovação favorável de 27% dos brasileiros, e Eduardo Campos (PSB), de 24%. A cifra de Dilma significa a soma do resultado dos pré-candidatos à Presidência da República pelo PSDB e pelo PSB, um sinal de que os nomes da oposição ainda não passam confiança ao eleitorado. A fatia que tem imagem desfavorável em relação a Aécio é de 53%, superior aos 49% que avaliam Dilma negativamente. Já o ex-governador de Pernambuco é visto de modo desfavorável por 47% dos entrevistados. Copa do Mundo No levantamento divulgado ontem, de seis a cada 10 entrevistados disseram que sediar a Copa é ruim para o Brasil. Por outro lado, 35% dos entrevistados avaliam que o Mundial, que começa no próximo dia 12, irá ajudar a imagem do Brasil no exterior, contra 39% que consideram que o evento irá prejudicar. A pesquisa do Pew Research Center se baseou em 1.003 entrevistas entre 10 e 30 de abril em todo o País. A mostra tem margem de erro de 3,8 pontos percentuais para cima ou para baixo. Brasil 247