04 de agosto de 2021
Campo Grande 26º 16º

Saúde

Ministério da Saúde confirma 944 casos de bebês com microcefalia

A- A+

O ministério da saúde divulgou na última quarta-feira (29) novo boletim sobre os casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso. Ao todo são 4.291 casos em investigação, com 994 bebês que nasceram com a doença.

Os dados são relativos ao período de outubro de 2015 à março deste ano, quando o ministério começou a investigar a relação entre o Zika vírus e a microcefalia. Dos 994 casos confirmados, apenas 130 tiveram exame laboratorial positivo para o Zika. Porém, a equipe técnica do Ministério da Saúde tem afirmado que 130 é número menor que o total de casos relacionados ao vírus, isso porque o exame para confirmação da doença não foi realizado em todos os bebês.

Do total de 6.776 casos registrados de bebês com suspeita de terem a malformação, 1.541 foram descartados por apresentarem exames normais, ou apresentarem microcefalias e/ou alterações no sistema nervoso central por causas não infecciosas.

O maior registro da doença foi no Nordeste com 5.315 casos, o que corresponde a 78%, Pernambuco foi a cidade com o maior número de casos em investigação (1.207).

A microcefalia pode ter como causa diversos agentes infecciosos, além do Zika, como sífilis, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus e herpes viral. Nesta semana, os estados do Acre, Amapá, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul informaram a circulação local do Zika. Dessa forma, todas os 27 estados da Federação confirmam a circulação interna do vírus.