01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

RACISMO ESTRUTURAL

Mortos por policiais em 2019: no Brasil 75% são negros, nos EUA 24%

Pelo nono dia seguido, dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas americanas em protesto contra violência do Estado dirigida a negros

A polícia dos Estados Unidos matou 1.099 pessoas em 2019. Dessas, 259 eram negras (24%). No Brasil, a polícia fez quase seis vezes mais vítimas: 5.804 até o ano passado. Do total, 75% (ou 4.533) eram negros. O levantamento é do site, Poder 360.  

Pelo nono dia seguido, dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas americanas em protesto contra violência do Estado dirigida a negros. A Guarda Nacional se apresentou para fazer a segurança na Casa Branca, dando um aspecto militarizado à capital. Policiais chegaram a lançar bombas de gás, em Nova York. Mas, embora os toques de recolher em inúmeras cidades tenham sido ignorados, houve cuidado para evitar choques maiores com as polícias.

Fonte: Poder 360

O ex-presidente Barack Obama, disse que os EUA foi dundado por protesto, chamado “Revolução Americana”. Disse que todo povo americano deve ser grato as pessoas que vão às ruas, em pleno século XXI pedir por mias humanidade. “Cada passo para o progresso deste país, toda expressão de liberdade, toda expressão de nossos ideais mais profundos, foram vencidos no esforço de tornar desconfortável o status quo. Todos deveríamos sentir gratidão pela turma que está disposta a, pacificamente, de forma disciplinada, se colocar lá fora para fazer a diferença.”, disse. 

A Promotoria de Minnesota ampliou sua acusação contra o ex-policial Derek Chauvin, que sufocou George Floyd, e incluiu a acusação de homicídio de segundo grau, que na lei brasileira equivale ao homicídio doloso. Com isso, Chauvin poderá pegar até 40 anos de prisão.

Os outros três ex-policiais envolvidos na ação que levou à morte de Floyd foram formalmente acusados nesta 4ª-feira (3.junho), segundo registros da Justiça do estado americano de Minnesota. J. Alexander Kueng, Thomas Lane e Tou Thao estão sendo acusados de incentivarem e serem cúmplices de homicídio doloso. Lane e Kueng ajudaram a restringir Floyd, enquanto Thao ficou de pé em frente à cena. 

VEJA AQUI A REPORTAGEM COMPLETA DO PODER 360