22 de junho de 2021
Campo Grande 28º 16º

Novo terremoto deixa 36 mortos no Nepal

A- A+

A menos de um mês do terremoto que deixou mais de oito mil mortos, o Nepal foi atingido novamente por um tremor de terra de 7,3 graus na escala Richter nesta terça-feira (12), de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

O Ministério do Interior do Nepal informou que ao menos 36 pessoas já foram encontradas mortas e que outras 1.117 estão feridas.

Um edifício no distrito de Chautara desabou e matou ao menos quatro pessoas. Em Katmandu, também há registros de desabamentos e o aeroporto internacional foi fechado temporariamente por precaução.

"As pessoas correram para as ruas. O medo é muito grande. Não é possível avaliar os danos", relatou a coordenadora da ONG italiana GVC, Erica Beuzer.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, o terremoto teve o epicentro perto da cidade de Namche Bazar, nas cercanias do Monte Everest, a cerca de 85 km da capital nepalesa, Katmandu. Ele teria ocorrido a 19 km de profundidade.

Meia hora mais tarde, um tremor secundário de magnitude 6,3 foi detectado no distrito de Ramechap.

Uma TV nepalesa registrou o momento em que o terremoto atingiu o país. As imagens mostram pessoas deixando o Parlamento, em Kathmandu

Profundidade

O epicentro foi mais profundo que o do tremor de 25 de abril - tremores mais "rasos" tendem a causar mais danos na superfície.

Ainda não há informações sobre vítimas, mas segundo a ONU há relatos de desabamentos.

O tremor também foi sentido na capital da Índia, Nova Déli, onde prédios tremeram por mais de 1 minuto, e na capital de Bangladesh, Daca.

Em Katmandu, milhares de pessoas saíram às ruas, em pânico.

Já o terremoto de 25 de abril teve magnitude 7,8 (liberando uma energia mais de 5 vezes maior que o desta terça-feira), e, segundo a ONU, destruiu mais de 70 mil casas e edifícios. Um terremoto de 7,3, ainda que mais fraco, tem o potencial para causar estragos significativos em estruturas e provocar deslizamentos de terra e avalanches.

Os esforços de ajuda humanitária para o primeiro terremoto ainda estão em andamento, tanto que o exército nepalês apenas esta semana conseguiu chegar a algumas das áreas mais remotas no país - o Nepal está localizado em terreno majoritariamente montanhoso.

Na semana passada, a ONU se queixou de ter recebido apenas US$ 22 milhões dos mais de US$ 400 milhões necessários para as operações.

Mais de 2 milhões de pessoas ainda estão desabrigadas.