16 de abril de 2021
Campo Grande 32º 20º

INTERNACIONAL

Polícia reforça segurança no Capitólio após aviso de extremistas de direita

Nesta quarta-feira (3. março) pela manhã, a Polícia do Capitólio divulgou um comunicado de  que o departamento havia "obtido inteligência que mostra um possível complô para violar o Capitólio"

Extremistas de direita estadunidenses deixaram a Polícia do Capitólio em alerta, após organizarem ato e aludir que o ex-presidente americano Donald Trump subirá ao poder amanhã, 4 de março, o dia da posse original para presidentes antes de 1933.

O sargento de armas da Câmara dos Representantes, Timothy Blodgett,  informou os  membros do Congresso ontem, terça-feira sobre o aumento das medidas de segurança. 

Hoje quarta-feira (3. março) pela manhã, a Polícia do Capitólio divulgou um comunicado de  que o departamento havia "obtido inteligência que mostra um possível complô para violar o Capitólio por um grupo de milícia identificado na quinta-feira, 4 de março". 

A segurança extra foi prometida dois meses após a insurreição de  6 de janeiro no Capitólio, onde manifestantes atacaram a polícia e ameaçaram matar membros do Congresso e o ex-vice-presidente Mike Pence. Mais de uma dúzia de  seguidores do movimento de teoria da conspiração QAnon foram presos em conexão com a rebelião, que foi organizada e conduzida por conservadores que buscavam restaurar Trump ao poder após sua derrota eleitoral em novembro por 7 milhões de votos.

O QUE É QANON?

Não está claro quantos apoiadores do QAnon apóiam a teoria da posse de 4 de março e se haverá qualquer violência naquele dia em Washington ou em outro lugar em oposição à vitória eleitoral do presidente Joe Biden.