22 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 20º

Sem ajuda cadeirante enfrenta dificuldade para chegar ao Itaqueirão

Vanísia Santos, de 72 anos, teve de enfrentar uma escadaria com 60 degraus próxima aos viadutos que dão acesso à Arena Corinthians, no lado Oeste, sentido estação Artur Alvim do metrô. O problema é que ela, que veio do Rio de Janeiro para ver o jogo de abertura da Copa do Mundo, entre BrasilCroácia, nesta quinta, depende de cadeira de rodas para se locomover. A família de Vanísia veio de carro para o estádio. Ao se deparar com acessos bloqueados, tentou um caminho confortável para a cadeirante. A barreira policial disse que o acesso só seria possível pela escada. Pior: nenhum agente da Polícia Militar que presenciou a cena não se propôs a achar uma solução, tampouco auxiliou a cadeirante a enfrentar a sequência de degraus. Apoiada em bengalas e respirando fundo para driblar aa dificuldades, ela desceu. "Pena que eu não trouxe um Flanax", disse Vanísia, citando um remédio contra dores no corpo. "O que fico triste é que em todo lugar do mundo que visitei sempre encontrei acesso para minha cadeira de rodas. No meu país que eu amo não tenho isso. Mas eu não desisto", lamentou Vanísia. A reportagem também flagrou, no momento em que Vanísia encarava essa dificuldade, um policial militar indicando para uma idosa, que disse morar no bairro, a mesma escada para ela subir rumo a sua casa. Portal IG