27 de setembro de 2020
Campo Grande 39º 25º

Siba riscos de não trocar travesseiro e roupa de cama

Uma a nova pesquisa feita pela Ergoflex sugeriu que milhões de britânicos estão colocando em risco a saúde por não substituir a roupa de cama com a frequência adequada. O estudo também descobriu que as pessoas usam travesseiros e edredons, em média, de um a dois anos a mais do que o recomendado. Dos 2,2 mil homens e mulheres entrevistados, com mais de 18 anos, 82% não sabiam em quanto tempo deveriam descartar os travesseiros e edredons usados. As informações são do Daily Mail.

De acordo com o Sleep Council, travesseiros devem ser trocados a cada dois anos e edredons a cada cinco. No Reino Unido, porém, segundo o estudo, a substituição acontece após cerca de 3,2 anos do primeiro e 7,6 anos do segundo.

Especialistas disseram que, ao não trocar os objetos no tempo sugerido, existe risco de causar problemas no pescoço, assim como alergias por causa do ácaro acumulado. Do total de entrevistados, 57% substituem a roupa de cama quando estão velhas demais. Outros disseram que se livram dos objetos apenas quando começam a sentir dificuldade para dormir.

O motivo, para 21% das pessoas, é o custo da troca. Um grupo, formado por 61% do total, afirmou que substituem os travesseiros com mais frequência por questões de higiene.

Terra