01 de julho de 2022
Campo Grande 30º 19º

TENSÃO MILITAR MUNDIAL

Sob ameaças de Putin, parlamento aprova entrada da Finlândia para Otan

Países membros garantiram pressa para aprovação, mas Turquia quer barrar novas entradas

A- A+

Ainda que ameaçados pelo autocrata russo, Vladmir Putin, o Parlamento da Finlândia aprovou nesta terça-feira (17.mai.22) petição do governo para que o país se candidate a fazer parte da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Putin já chegou a avisar que os 'efeitos serão catastróficos', devido a decisão dos vizinhos de se unir a força militar europeia presidida pelos Estados Unidos da América (EUA).  

Ainda assim, o pedido de adesão foi aprovado por maioria ampla. Segundo o porta-voz do parlamento, Matti Vanhanen, 188 parlamentares votaram a favor da medida, e apenas 8 contra.

Os seguintes votaram contra a adesão da Finlândia à OTAN:

  • Mika Niikko (verdadeiros finlandeses)
  • Veronica Honkasalo (União das Forças de Esquerda)
  • Merja Kyllönen (União da Esquerda)
  • Katja Hänninen (União das Forças de Esquerda)
  • Markus Mustajärvi (União das Forças de Esquerda)
  • Anna Kontula (União das Forças de Esquerda)
  • Johannes Yurttiaho (União das Forças de Esquerda)
  • Ano Turtiainen (O poder pertence ao povo)

ONU condena Rússia: "O relógio é uma bomba-relógio"

A votação ocorreu porque o MP da "União das Forças de Esquerda" Marcus Mustajarvi fez uma proposta em resposta à recusa de participar da aliança militar. Ele foi rejeitado pela maioria dos parlamentares.

Por meio de um comunicado, a Casa Branca disse que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, irá receber na quinta-feira (19.mai.22) a primeira-ministra da Suécia, Magdalena Andersson, e o presidente da Finlândia, Sauli Niinistö, para falar sobre a candidatura dos dois países à Otan.

O presidente e o governo decidiram no domingo que a Finlândia se inscreveria para ingressar na OTAN. A Suécia também decidiu aderir à aliança militar do Atlântico Norte.

O Conselho de Estado, juntamente com o Presidente, tomará hoje uma decisão formal sobre a candidatura à adesão à OTAN.

Estamos mostrando aqui no MS Notícias o terror vivido pelos ucranianos, desde que a Rússia iniciou a invasão na madrugada da quarta-feira (23.fev.22).