19 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

Testes de vacina contra ebola começam sábado na Guiné-Conacri

A- A+

Os últimos testes clínicos antes da comercialização de uma vacina contra o vírus ebola vão começar sábado, dia 07, na Guiné-Conacri, anunciou hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS). Os testes em milhares de pessoas vão ser supervisionados pela OMS, pelo Ministério da Saúde guineense, pela organização Médicos Sem Fronteiras, pelo Epicentro e o Instituto da Saúde Pública norueguês.

A vacina VSV-Ebov foi desenvolvida pela Agência de Saúde Pública do Canadá. A última epidemia do vírus ebola, declarada urgência de saúde mundial em agosto passado, deixou mais de 9,8 mil mortos, sobretudo em Serra Leoa, na Guiné-Conacri e Libéria.

"Trabalhamos duramente para chegar a esse ponto", declarou Margaret Chan, diretora-geral da OMS, em comunicado. "Se essa vacina for considerada eficaz, será uma grande vitória na prevenção ao vírus", acrescentou.

A vacinação ocorrerá na região da Baixa Guiné, que conta atualmente com o maior número de casos da doença. "A epidemia de ebola mostra sinais de recuo, mas não podemos baixar a guarda até ter eliminado todos os casos", disse Marie-Paule Kieny, sub-diretora-geral da OMS, citada na nota. Ela coordena o desenvolvimento de tratamentos para conter o vírus.

Desde setembro, duas vacinas contra o ebola foram testadas em 15 países da África, Europa e América do Norte. A vacina canadense VSV-Ebov recebeu o nome do laboratório NewLink Genetics, antes dessa empresa e da Merck terem anunciado a colaboração, em 24 de novembro. A segunda vacina mais avançada é a da GlaxoSmithKline-Bio (GSK), denominada ChAd3-Zebov. Os institutos para a saúde dos Estados Unidos colaboraram na fabricação do produto.

De acordo com os últimos dados da OMS, divulgados ontem, foram confirmados 51 novos casos da doença na passada semana, contra 35 na semana anterior, na Guiné-Conacri. O balanço até agora é 3.219 casos e 2.129 mortes.