28 de janeiro de 2022
Campo Grande 29º 21º

IDENTIFICAÇÃO DAS VÍTIMAS

Tragédia em Capitólio: dez corpos achados e um liberado, veja quem são

De aposentado a adolescente, vítimas da lancha "Jesus" eram conhecidos, parentes de 2 famílias e o piloto

A- A+

Os últimos 2 corpos que totalizaram 10 mortos, vítimas fatais de um paredão que desabou no lago de FurnasCapitólio (MG), foram encontrados na tarde deste domingo (9.jan.22). O acidente aconteceu às 12h30 de sábado (8.jan.22) e deixou ainda 32 feridos. 

Mostramos a cobertura completa aqui no MS Notícias com vídeos da pedra atingindo as lanchas, de ângulos diferentes e até de dentro de uma das lanchas atingidas por estilhaços. Todas as vítimas fatais estavam em uma lancha chamada "Jesus", que foi completamente destruída pelo grande paredão que desabou, informou o delegado regional da Polícia Civil, Marcos Pimenta.

Os 10 mortos estavam hospedados em um rancho em São José da Barra (MG). Eles eram familiares e amigos uns dos outros. 

Ao menos 3 lanchas foram fortemente atingidas e despedaçadas, outras foram afetadas pela grande onda de água que se formou quando o paredão atingiu o lago. 

O primeiro corpo identificado e liberado, com confirmação de identidade, foi do aposentado Júlio Borges Antunes, de 68 anos, que era morador da cidade de São José da Barra (MG).

Júlio Borges Antunes, de 68 anos. Foto: Redes Júlio Borges Antunes, de 68 anos. Foto: Redes 

O corpo do idoso chegou ao velório do cemitério de São José da Barra (MG) por volta das 16h30. Sob chuva e forte comoção, cerca de 50 pessoas da pequena cidade estiveram no local, para prestar as últimas homenagens.

Corpo de uma das vítimas de um acidente nos Cânions do lago de Furnas, chega para velório no cemitério de São José da Barra (MG). Crédito: Eduardo Anizelli | FolhapressCorpo de Júlio, uma das vítimas do acidente nos Cânions, chega para velório no cemitério de São José da Barra (MG). Crédito: Eduardo Anizelli | Folhapress

A Polícia Civil de Minas Gerais divulgou ainda, neste domingo (9.jan), as idades de outras 9 pessoas que estavam na lancha 'Jesus'. Veja abaixo: 

  • Homem de 40 anos, natural de Betim (MG) - piloto da lancha
  • Mulher de 43 anos, natural de Cajamar (SP)
  • Jovem de 18 anos, natural de Paulínia (SP)
  • Homem de 67 anos, natural de Anhumas (SP)
  • Mulher de 57 anos, natural de Itaú de Minas (MG)
  • Jovem 24 anos, natural de Campinas (SP)
  • Homem de 35 anos, natural de Passos (MG)
  • Jovem de 14 anos, natural de Alfenas (MG)
  • Homem de 37 anos, natural de Itaú de Minas (MG)

Ontem mostramos que eram, até então, 7 mortes confirmadas e que haviam 3 desaparecidos, o oitavo corpo foi resgatado de manhã neste domingo.

Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal de Passos (MG), onde estão sendo identificados com a ajuda de papiloscopistas enviados pela Superintendência da Polícia Federal em Belo Horizonte.

Parentes de vítimas que morreram após o desabamento de um paredão de rocha em cima de barcos a motor sob uma cachoeira em Capitólio abaladas no Instituto Médico-Legal em Passos, em 9 de janeiro de 2022. REUTERS |  Washington AlvesParentes de vítimas que morreram após o desabamento de um paredão de rocha em cima de barcos a motor sob uma cachoeira em Capitólio abaladas no Instituto Médico-Legal em Passos, em 9 de janeiro de 2022. REUTERS |  Washington Alves

Os trabalhos de busca tinham recomeçado às 5h de hoje (9.jan) e envolveram cerca de 50 pessoas, entre bombeiros e militares da Marinha. Ao todo, 11 mergulhadores do Corpo de Bombeiros atuaram na operação.

A Marinha do Brasil disse que empregou sete embarcações quatro lanchas e três motos aquáticas. Ao todo, 30 militares trabalharam na operação: 20 no local do desastre e 10 no centro de coordenação montado no município de São João Batista do Glória, perto de Capitólio.

Imagem postada no Instagram dos Bombeiros de Minas Gerais trazem os dados oficiais à reportagem. Imagem postada no Instagram dos Bombeiros de Minas Gerais trazem os dados oficiais à reportagem. 

As operações haviam sido interrompidas às 19h de ontem (8.jan) por falta de visibilidade.

Em relação aos feridos, a maioria sofreu ferimentos leves, mas pelo menos duas pessoas tiveram fraturas expostas e passaram por cirurgias em hospitais da região.

Vídeos nas redes sociais mostraram o momento do desabamento, no principal ponto turístico do passeio de lancha, com duas cachoeiras na entrada do cânion.

IDENTIFICAÇÕES PRÉVIAS

Devido ao estado dos corpos, que ficaram mutilados, os médicos legistas têm encontrado dificuldade em identificar as demais vítimas, sendo necessário coletar material genético.

A Folha diz que já foram identificados:

  • 2º - O policial militar aposentado mineiro, Sebastião Teixeira da Silva, de 63 anos;
  • 3º - A dona de casa, Marlene Augusta Teixeira da Silva, de 57 anos, esposa do PM aposentado;
  • 4º - O filho do casal, Geovane Teixeira da Silva, de 37 anos, e;
  • 5º - O neto, Geovane Gabriel Oliveira da Silva, de 14 anos;
  • 6º - E o marinheiro, Rodrigo Alves dos Anjos, de 40 anos, condutor da lancha, morador de Betim (MG).

Além deles, o site O Estado de Minas Gerais, disse que as outras 4 pessoas mortas eram de uma outra família. Esses seriam moradores do interior paulista, um deles, um caminhoneiro faria 25 anos neste domingo (9.jan).

Maycon Osti estava em férias e planejava comemorar o aniversário em Capitólio. Foto: Reprodução/Redes Sociais)Maycon Osti estava em férias e planejava comemorar o aniversário em Capitólio. Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Ele foi indentificado como sendo [7º] Mykon Douglas de Osti, de 24 anos, que completaria hoje 25 anos de idade e estava na cidade para aproveitar as férias do trabalho e o aniversário, para isso, ele levou ao passeio a sua namorada, [8°] Camila Silva Machado, de 18 anos, a mãe dela, [9°] Carmem Pacheco, de 43 anos e [10º] Geovany Silva, de 67 anos, que seria o namorado de Carmem. Eles estavam também no barco intitulado "Jesus". 

Familiares desses 4, porém, aguardam a formalização da identificação oficial do Corpo de Bombeiros e Polícia Civil de Minas Gerais para velório e enterro.