22 de abril de 2021
Campo Grande 29º 18º

Difícil desviar

145 é o número de buracos em 4km do bairro Taveirópolis

A- A+

O MS notícias percorreu as duas principais ruas do bairro Taveirópolis, região oeste de Campo Grande, e literalmente contou o número de buracos presentes nessas vias. Na rua da Pátria foram encontrados 65 buracos e na rua Albert Sabin, que possui um  fluxo ainda maior de veículos, o total chegou a 85. Foram 145 buracos encontrados em apenas  duas ruas, que possuem menos de 2 quilômetros de extensão cada.

A situação continua crítica mesmo após a prefeitura iniciar no mês passado  uma força-tarefa , com investimento de 1,5 milhão, para tapar os buracos das ruas da capital.  O problema é que o serviço ficou concentrado apenas  na região central da cidade. Enquanto isso, quem passa pelos  bairros continua sofrendo com os estragos causados em seus veículos e os riscos de acidentes.

O vendedor de garapa, Élio Lopes Tenório, de 51 anos, trabalha  na  esquina da rua da Pátria com a rua Melvin Jones e  presencia todos os dias motoristas tentando desviar dos buracos. “Aqui no cruzamento da dessas duas ruas eu já vi vários acidentes. Agora com esse tanto de buraco, todo dia tem carro desviando e quase batendo em outro, ou em moto, que ainda é mais perigoso”.

Entre os buracos dessas duas ruas, e no restando de toda a região, existem verdadeiras crateras e outros menores, que também podem provocar acidentes graves, como a queda de ciclistas e motociclistas.  Se nada for feito após a próxima chuva a situação ficará ainda pior.

Segundo a assessoria do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), a partir desta quarta-feira (11), nove empresas que tiveram o serviço suspenso por Bernal em setembro deste ano, retomam o serviço de tapa-buraco na capital, com exceção das empresas Selco, LP e Proteco, ligadas ao empreiteiro João Amorim.

Para as ruas do bairro Taveirópolis a assessoria informou que ainda não possui uma data prevista para que os buracos sejam tapados.