13 de junho de 2021
Campo Grande 25º 11º

Ação do BPChoque foi para garantir ordem, diz Sejusp

A- A+

Com relação a ação do Batalhão de Policiamento de Choque (BPchoque), na noite de ontem, dia 20, no entorno de bares localizados próximo a uma universidade de Campo Grande, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul informa que um dos estabelecimentos não possui os alvarás de funcionamento exigidos e nem autorização para utilizar equipamento de som.

Incomodados com o alto volume do som e barulho provocado pelos frequentadores, que ainda se aglomeraram na pista de rolamento impedindo o trânsito de veículos que por uma questão de itinerário inevitavelmente precisam passar pelo local e para assegurar seus direitos constitucionais, vizinhos acionaram a Polícia Militar e pediram providências.

O Comando-Geral da Polícia Militar enviou ao local uma viatura, com quatro policiais, que conversaram com os proprietários do estabelecimento, solicitando o desligamento do som e também o fechamento do bar, naquele momento, por conta da inexistência de alvarás. Os comerciantes se recusaram e as pessoas que estavam no local, em sua maioria universitários, ainda hostilizaram a guarnição e tentaram intimidar a polícia.

Diante dos fatos foi solicitado o reforço e apoio do BPChoque que também compareceu ao local e tentou negociar com os proprietários e convencê-los a desligar o som e fechar o bar, e aos frequentadores que desobstruíssem a rua, porém sem sucesso. Visando garantir a ordem, o direito de ir e vir de terceiros, bem como o sossego e a tranquilidade dos vizinhos, foi determinado o uso progressivo da força, imprescindível em situações de crise, com o emprego do gás de pimenta para dispersar a multidão.

A Sejusp prima pelo cumprimento das legislações vigentes e garantia da ordem, bem como pela preservação da integridade física e vida de todos os policiais, que constantemente são capacitados e estão preparados para agir em situações de crise e de riscos e quando necessário e inevitável, empregar o uso moderado e proporcional da força.