14 de junho de 2021
Campo Grande 27º 13º

Além de professores, artistas também protestam na Câmara de Vereadores

A- A+

FUNDAC jpeg

Assim que os professores, que protestam e cobram cumprimento da lei de reajuste, saíram da Câmara Municipal, outro grupo iniciou novo protesto. Agora foi a vez de artistas, colegiado de teatro e dança, além do fórum de cultura tomarem a Casa de Leis em protesto contra a atual administração municipal. Além de os professores protestarem na Câmara de Vereadores na manhã de hoje, outro grupo iniciou um protesto. Dessa vez foram os artistas campo-grandenses que mostraram a insatisfação com a atual gestão da Capital, do prefeito Gilmar Olarte (PP). Artistas, colegiado de teatro e dança e o fórum de cultura fazem questionamentos referente aos R$ 5 milhões que podem ser retirados da da Fundac (Fundação Municipal de Cultura), caso pedido de suplementação da Prefeitura seja aprovado pela Câmara. A justificativa dada para essa redução é que seja dada a contrapartida do município para as obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). A cultura tem direito a 1% do orçamento. Para alguns artistas, Olarte é incompetente e quer fazer essa transferência, prejudicando assim o setor. Além disso, de acordo com os manifestantes presentes, a prefeitura destinou R$ 33 milhões para cultura e empenhou apenas R$ 10,3. Somente com festa gospel, segundo os manifestantes, foram gastos R$ 5,3 milhões. Os artista vem há alguns meses tentando conseguir o documento que consta a prestação de contas da Fuundac, mas em resposta, a Fundação sempre alegou que as informações estão no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande). O dinheiro, questionado pelo movimento, seria destinado para reforma do Teatro do Paço, da Rotunda da Ferroviária e do Centro de Belas Artes. Tayná Biazus