22 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 20º

Após três meses de negociação, Hospital Cassems aceita proposta dos trabalhadores

O Hospital Cassems e o Sindicato dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares (SETA) negociaram reajuste salarial e benefícios para os colaboradores da empresa durante três meses. Em meio a propostas, o Sindicato indicou que haveria paralisação caso as partes não chegassem a um acordo.

Na segunda-feira (7), representante do SETA, João Carvalho, foi convidado para ir a Campo Grande e negociar pessoalmente com o presidente da Cassems, Ademir Cerri. Na ocasião, o responsável pela empresa acatou o pedido dos trabalhadores e enviou uma devolutiva ao Sindicato com o intuito de ser apresentada em assembleia.

Na quarta-feira (9), os funcionários do Hospital Cassems aprovaram por unanimidade a nova proposta. Desta forma, o aumento salarial será de 10% para todos os colaboradores, R$ 160 de Vale Alimentação com projeção de R$ 180 a partir de novembro e plano de saúde Cassems sem mensalidade para o funcionário.

“O senhor Ademir nos atendeu muito bem em Campo Grande, a todo o momento ele se mostrou interessado em nos atender. Disse da importância dos trabalhadores para a entidade  e que ele não mediria esforços para deixar-nos satisfeitos”, explicou o presidente do SETA.

Karla Machado