12 de junho de 2021
Campo Grande 25º 14º

Curiosidades

Capivaras voltam aos holofotes e são flagradas dentro de Hospital em Campo Grande

"Os animais passeavam livremente dentro de um dos corredores do Hospital Regional da Capital de Mato Grosso do Sul"

A- A+

Várias capivaras foiram flagradas passeando livremente por um dos corredores do Hospital Universitário de Campo Grande, que pertence à Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). O episódio aconteceu na semana passada, mas as imagens do registro só foram divulgadas agora.

Segundo o hospital, as capivaras chegaram até o local após passarem pela cerca que separa a unidade de saúde de uma mata da região. A estrutura, que teria sido rompida durante uma reforma, vai receber os reparos necessários.

De acordo com a direção do HU, os animais entraram por alguma porta aberta. Para evitar que o caso se repita, a UFMS orientou funcionários a não deixarem o local acessível aos roedores, que são bastante comuns em Campo Grande.

O biólogo Milton Longo explicou, ao os jornalistas da TV Morena, autora da reportagem, que, apesar de frequente e até servir de atrativo para moradores e turistas, a presença desses animais em ambientes cercados de pessoas, pode provocar danos à saúde humana.

"O principal risco que isso pode acontecer é o fato delas possuem bastante carrapatos e eles, por sua vez, podem estar infectados por uma bactéria chamada Rickettsia rickettsii que é a responsável pela transmissão da febre maculosa", alertou Longo.

Já o biólogo José Sabino atribui a entrada das capivaras no hospital ao costume que elas têm de viver em ambientes urbanos, e, consequentemente, no meio de pessoas, como acontece frequentemente na capital sul-mato-grossense.

"Esses animais são roedores de grande porte. Têm uma inteligência bastante razoável e são curiosos. Então, essa é a razão pela qual eles podem entrar em ambientes que às vezes a gente nem espera", afirmou Sabino.