22 de outubro de 2020
Campo Grande 32º 22º

Chiquinho Telles solicita prestação de contas à Fundac e não desiste de CPI da Folia

Mesmo com o adiamento da CPI da Folia, o vereador Chiquinho Telles (PSD) continua a investigar os gastos com atrações musicais e o não recebimento de cachês de muitos artistas, que foram contratados pela prefeitura de Campo Grande, na gestão de Alcides Berna.

De acordo com Chiquinho, os cachês variam entre R$ 300 e R$ 1200. “Apresentei um requerimento solicitando a Fundac que nos envie qual o calendário de atividades culturais e shows realizados nas comemoração do aniversário da cidade no ano passado e também quais foram os artistas contratados, cachês pagos a cada uma das atrações de forma detalhada, tem muita coisa a ser investigada e explicada a população”, afirma o vereadora.

Segundo Chiquinho, as irregularidades apresentadas em outros processos de contratações já justificam o requerimento. “Além do calote que os artistas e prestadores de serviço levaram, tem o sumiço de notas, superfaturamento a exemplo do que aconteceu no Carnaval.  É necessário a apuração destes valores para esclarecimento a população. O dinheiro não foi usado como deveria, é dinheiro público, tem que prestar contas sim, não tem essa. Vamos continuar lutando pela CPI e até quem retirou o nome está revendo os conceitos diante de tantas barbaridades que estão aparecendo por aí”.

O requerimento foi aprovado durante sessão ordinária realizada nesta terça-feira na Câmara Municipal da Capital.

 Dany Nascimento com Assessoria