14 de abril de 2021
Campo Grande 33º 22º

Prefeitura alega ter pago R$ 8 milhões à Solurb por serviços não executados e exige indenização

A Prefeitura de Campo Grande anunciou nesta quinta-feira (11) que o Consórcio CG Solurb, responsável pela coleta de lixo da Capital recebeu, pelo menos, R$ 8 milhões a mais por serviços não prestados. 

Os dados constam em relatório apresentado nesta manhã pela diretora da Agência de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Campo Grande (Agereg), Ritva Vieira, e pelo secretário municipal de finanças Disney de Souza Fernandes. “A fiscalização constatou inconsistência de dados, ou seja, os trabalhos não foram feitos de maneira correta, e as análises mostraram que as medições estavam erradas. Já foram pagos R$ 8 milhões a mais do que se deveria”, disse Ritva durante apresentação do relatório.

De acordo com  o engenheiro que atua na área de planejamento da Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha), Paulo Bento, foram encontradas várias irregularidades nos relatórios apresentados pela Solurb. Segundo o engenheiro, as análises foram divididas em duas etapas. A primeira abordou a questão da coleta de lixo. Em alguns casos, foram encontradas divergências entre os tickets apresentados, emitidos no ato da pesagem do lixo, e as notas emitidas. De acordo com relatório da Prefeitura, muitos dos tickets apresentavam quantidades inferiores às quantidades cobradas em notas.

Outra irregularidade foi em relação aos serviços de capina e varrição. Conforme auditoria da Prefeitura, a empresa considerava, no ato da cobrança, área de calçadas onde não há mato a ser roçado ou grama para ser capinada. Ainda de acordo com Paulo Bento praticamente 84% dos trabalhos foram descartados nesse caso, já que nos relatórios existiam falta de dados ou dados divergentes. “Não especifica área nem local, então foi considerado que 84% dos trabalhos não foram realizados”.

Secretário Disney Fernandes

O secretário municipal de Planejamento, Finanças e Controle, Disney de Souza Fernandes, disse que já foi pago 37% do valor que a Solurb está cobrando pelos meses de junho, julho e agosto de 2015. “Durante o período desse contrato até agosto de 2015 foram pagos R$ 207 milhões para essa empresa, a partir de agosto começou a revisão. Nós recebemos uma fatura em atraso referente aos messes de junho julho e agosto no valor de R$ 22 milhões, essas faturas foram auditadas, e chegamos ao valor de R$ 8 milhões pagos a mais pela Prefeitura”.

Ainda de acordo com secretário, a Prefeitura, desde início da nova gestão de Alcides Bernal (PP), já repassou a Solurb R$ 35 milhões, considerando os R$ 19 milhões pagos judicialmente após bloqueio de parte do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

O procurador jurídico do município Denir Nantes afirma que esses relatórios vão ser entregues à Solurb e depois para Justiça. A Prefeitura alega que juridicamente todo valor cobrado irregular garante a devolução em dobro, então o Município espera receber uma indenização de, pelo menos, R$ 16 milhões.

O departamento jurídico da Solurb vai receber uma cópia da auditoria juntamente com um DVD, explicando como foram feitas as audições.

Sobre um possível cancelamento de contrato com a empresa, o secretário Disney afirma que, por enquanto, não há nada definido. “Esse é um serviço essencial e até o momento não há previsão de cancelamento de contrato, essa questão é muito complexa, essa medida não está em pauta”.

 

 

2ª Seção Criminal realiza sessão de julgamentos nesta quarta-feira
Polícia
há 40 minutos

2ª Seção Criminal realiza sessão de julgamentos nesta quarta-feira

Justiça de MS profere primeiras decisões sobre criminalização do "stalking"
Polícia
há 40 minutos

Justiça de MS profere primeiras decisões sobre criminalização do "stalking"

Medidas de biossegurança garantem retorno presencial seguro no TJMS
Polícia
há 40 minutos

Medidas de biossegurança garantem retorno presencial seguro no TJMS

Judiciário de MS institui política e sistema de governança
Polícia
há 40 minutos

Judiciário de MS institui política e sistema de governança

Deputado Schiavinato morre aos 66 anos em decorrência da Covid-19
Política
há 1 hora

Deputado Schiavinato morre aos 66 anos em decorrência da Covid-19

Vai a sanção autorização para que estados utilizem saldos de fundos de saúde
Política
há 2 horas

Vai a sanção autorização para que estados utilizem saldos de fundos de saúde