28 de outubro de 2021
Campo Grande 30º 22º

Epidemia

Combate a dengue ganha apoio da igreja católica na Capital

A- A+

Com objetivo de refletir sobre saneamento básico como esgoto, coleta de seletiva e coleta de lixo e a distribuição de água potável. Esse será o foco da Campanha da Fraternidade deste ano que tem como tema “Casa comum, nossa responsabilidade”. A abertura da campanha oficial acontece no próximo domingo (14), no Centro Poliesportivo Dom Bosco, às 9h, em Campo Grande.

“objetivo é unir as igrejas e expressões religiosas para ações de conhecimento da realidade local, consumo responsável de água e políticas públicas”, explica o Arcebispo da Arquidiocese de Campo Grande Dom Dimas Lara Barbosa.

A ação vai contar com o apoio da empresa responsável pelo tratamento do esgoto e distribuição de água, Águas Guariroba. Durante a campanha serão realizadas ações nas universidades, câmaras e nas comunidades católicas. A meta é levar conscientização sobre o consumo nos grandes centros e também até as famílias ribeirinhas da Amazônia.

A Campanha da Fraternidade deste ano é realizada de forma ecumênica, ou seja, reúne outras religiões igrejas cristãs além da católica.

Dengue

Durante a campanha serão feitas ações de combate a Dengue com objetivo de conscientizar a população sobre a doença. A ação também conta com apoio de outras religiões e do Governo do Estado por meio da Secretaria de Saúde.

A igreja espera conscientizar e mobilizar seus fiéis para combater o mosquito, que se reproduz dentro das casas, em terrenos baldios e outros locais onde existe água parada.

“Nós vamos unir ao Governo do Estado, todos nós temos que fazer nossa parte em casa. Também vamos precisar do apoio de toda a sociedade”, comenta Dom Dimas.

Os líderes de cada comunidade participarão de capacitação, também receberão tabletes para ajudar no levantamento dos dados. A ação será realizada em 350 comunidades, além das áreas urbanas.

A primeira atividade dos católicos acontece no dia 27 de fevereiro, um mutirão será realizado nos bairros de Campo Grande. Também serão feitos debates e reuniões em universidades e órgão públicos.