05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

TRAGÉDIA | CAMPO GRANDE (MS)

Corpo de Lucas é encontrado carbonizado em tapeçaria; fotos e vídeos

Vítima de 21 anos foi cercado pelas chamas que atingiram a loja que ele trabalhava

A- A+

O corpo do jovem Lucas Correia Queiroz, de 21 anos, foi encontrado às 23h30 da terça-feira (23.nov.21) carbonizado no interior da Casa do Tapeceiro, loja em que ele trabalhava localizada na Rua Barão do Rio Branco, no cruzamento com a Rua Alan Kardec, no Bairro Amambaí, em Campo Grande (MS). O jovem morreu por asfixia e acabou atingido pelas chamas que começaram às 16h e só foram controladas as 23h. 

O MS Notícias acompanhou as mais de 6h30 de trabalho das equipes do Corpo de Bombeiros no local. (veja imagens e vídeos abaixo).

Incêndio na casa do Tapeçeiro

O corpo do jovem foi encontrado às 22h30 em meio aos escombros. As equipes de resgate chegaram a entrar com a maca exatamente às 22h40 no local, mas uma das paredes internas do comércio desmorou sobre o local onde estava o corpo do jovem, impedindo a retirada naquele momento.  

Usando escavadeiras, as equipes passaram a retirar diversos materiais em chamas de dentro do local, mas ainda assim, haviam focos de incêndio que eram controlados a medida que iam surgindo com o movimento de uma máquina pequena que retiravas os tecidos em chamas do local. 

Máquina remove material da loja consumido pelo fogo. Foto: Tero QueirozMáquina remove material da loja consumido pelo fogo. Foto: Tero Queiroz

A fumaça tomou conta de ao menos 3 quadras ao redor da tapeçaria. "Eu estava ali dentro, mas é tanta fumaça que saí de lá", relatou um morador que preferiu não se identificar, que mora próximo a Casa do Tapeceiro. 

Fumaça e entulho em decorrência do incêndio. Foto: Tero QueirozFumaça e entulho em decorrência do incêndio. Foto: Tero Queiroz

O trabalho da equipe de Bombeiros ainda seguia quando a reportagem deixou o local. Veja o vídeo feito pela equipe em que é filmado parte do trabalho dos Militares durante a ação de combate ao incêndio e resgate do corpo de Lucas. Veja abaixo: 

Foram utilizados mais de 60 mil litros de água para controlar as chamas. 

Peritos disseram que o jovem morreu por asfixia e depois foi atingido pela chamas. Foto: Tero QueirozPeritos disseram que o jovem morreu por asfixia e depois foi atingido pela chamas. Foto: Tero Queiroz

Peritos da Polícia Civil estiveram no local e confirmaram ao MS Notícias que o jovem morreu por asfixia.

Um dos parentes de Lucas, que terá o nome preservado, pediu para ver o corpo. "Fui lá e vi... é ele mesmo, todo queimado, uma dor terrível", disse.  

Veículo da Pax retirando o corpo do jovem pelos fundos od prédio. Foto: Tero Queiroz Veículo da Pax retirando o corpo do jovem pelos fundos od prédio. Foto: Tero Queiroz 

Até a publicação deste conteúdo o caso não havia sido registrado.