14 de junho de 2021
Campo Grande 27º 13º

Saúde

Enfermeiros da rede municipal são capacitados para realizar teste rápido para diagnóstico de HIV

A próxima turma será aberta em abril deste ano

A- A+

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), de Campo Grande, capacitou cerca de 50 novos enfermeiros contratados e concursados para lotarem as UBS e UBSF (Unidades Básicas de Saúde e Unidades Básicas de Saúde da Família), nos últimos meses, para realizarem o teste rápido para diagnóstico do vírus HIV e Sífilis. O curso foi ministrado de segunda-feira à quarta-feira (23 a 25), no auditório da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Coronel Antonino. 

Essa, é uma exigência do Ministério da Saúde, aos profissionais que atendem às unidades de saúde que aderiram o Programa Rede Cegonha (programa que garante o teste rápido de HIV em todas as gestantes e parceiros para dar início à realização do pré-natal), é ministrado por equipe multiprofissional do Programa de DST/Aids e Hepatites Virais da Sesau. A próxima turma será aberta em abril deste ano. 

Luciana Caetano Rocha, coordenadora do Programa DST/Aids e Hepatites Virais, explica que a intenção da capacitação  é que todos os enfermeiros das unidades de saúde sejam capacitados com aulas práticas e teóricas de forma a melhor atender e acolher os pacientes que possivelmente entrem em contato com o vírus.

“O principal interesse na equipe técnica da Sesau é frear o aumento de casos de pessoas em contato com o vírus oferecendo mais informação quanto à prevenção e ainda, orientar e acolher os pacientes infectados da melhor forma possível. Nos últimos dois anos tivemos aumento considerável em casos de HIV, e isso fez com que Campo Grande ganhasse destaque no ranking de infectados no Brasil. Por isso, precisamos intensificar as ações nesse sentido, de prevenção e acolhimento, com profissionais capacitados para esse atendimento”, explica Luciana. 

De acordo com o Programa Municipal de DST/HIV/AIDS, em 2014 foram 237 novos casos de pessoas atendidas pela rede pública diagnosticadas com o vírus HIV/Aids. Um aumento considerável em relação aos outros anos, onde os números não passaram de 200.

Testes rápidos

A Sesau disponibiliza cerca de 11.600 testes rápidos de HIV, e outros 11.700 para Sífilis , que são aplicados nas UBSs e UBSFs para as gestantes, que são atendidas pelo Programa Rede Cegonha, onde são aplicados imediatamente, assim que a paciente confirma a gravidez. Já para a população em geral, os testes rápidos estão disponíveis no CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento). 

Já os exames laboratoriais convencionais estão disponíveis em toda a Rede de Saúde Pública, porém o resultado de exame demora de 20 a 30 dias.