10 de abril de 2021
Campo Grande 35º 20º

Na Capital

Falta de medicamento pode ter provocado morte de gestante

Rosângela Alves da Cunha, 35 anos  faleceu na madrugada desta quinta-feira (4) após passar por complicações em uma cesariana. De acordo com informações, Rosângela  teria procurado a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Coronel Antonino, em Campo Grande, mas, o médico que a atendeu  teria receitado medicamento para pressão.

Conforme os familiares, em casa a gestante teve convulsões, e foi socorrida pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que chegou rapidamente e tentou reanimar a gestante.  Rosângela teve parada cardíaca e não resistiu, falecendo em seguida. Uma médica da ambulância do Samu fez o parto da bebê, no quarto onde estava a gestante. A menina foi encaminhada para a Santa Casa de Campo Grande e passa bem.

De acordo com familiares, Rosângela Alves da Cunha teria de tomar quatro injeções de Benzetacil durante gestação, mas, conforme informações da família, Rosângela estava de 37 e teria tomado apenas  duas doses porque o medicamento estava em falta na unidade de saúde. O parto do bebê estava previsto para acontecer entre os dias 11 e 16 de fevereiro. Rosângela também tinha outros três filhos.

A reportagem tentou contato com o Secretário Municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, mas até o fechamento desta matéria o secretário não  retornou as ligações.