30 de setembro de 2020
Campo Grande 40º 23º

Fiscais reivindicam por melhoria de salário e condições de trabalho

Servidores públicos municipais estiveram presentes na Câmara Municipal de Vereadores, na manhã de hoje, reivindicando melhores condições de trabalho além dos salários pagos. Agentes sanitários e da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), tinha em mãos cartazes com as reivindicações.

De acordo com a fiscal sanitária e tesoureira do Sindafis (Sindicato dos Fiscais de Campo Grande), Mari de Fátima Lacerda, a mobilização pede a equiparação da produtividade fiscal entre os fiscais, que possui hoje uma diferença de até 300% entre os cargos. “Tem quem recebe R$ 12 mil e quem recebe R$ 3 mil. Nós fizemos o meso concurso, as mesmas provas, por isso pedimos essa equiparação”, afirma.

Para os servidores essa diferença não deveria existir, pois além de ser feito o mesmo processo para o cargo, através de concursos, a função também é a mesma, o cargo é o mesmo e por isso a atribuição deveria ser a mesma. Durante o manifesto dos servidores, os vereadores estavam tentando juntar assinaturas para aprovar os projetos do executivo municipal, prevendo o aumento aos servidores.

Para realizar o trabalho de fiscal, Mari afirma que não há carros disponíveis, sendo usados os próprios. “Nós usamos nossos carros, pagamos a gasolina, que não é ressarcida e ainda pagamos o parquímetro”. Já a vereadora Luiza Ribeiro (PPS), garantiu que a Agetran trabalha hoje apenas com dois veículos para fazer o policiamento de trânsito na Capital. Há em média cerca de 82 agentes sanitários e 108 na Agetran.

Foi marcada uma reunião para quinta-feira entre o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP) e a categoria, às 14h. O local não foi definido até o momento.

Tayná Biazus