02 de maro de 2021
Campo Grande 33º 21º

Guarda Municipal que participou de "invasão" à Prefeitura em 2014 na volta de Bernal é exonerado

Leia também

• Ricardo Ballock agrediu assessora da Cecom durante ocupação da Prefeitura

• Aliados de Bernal levaram documentos e processos de sindicância da prefeitura

O guarda municipal, Thiago de Souza Nogueira que ocupava cargo de chefe da assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Segurança Pública foi exonerado, a pedido, do cargo comissionado nesta segunda-feira (11).

Conforme publicação, Thiago também teve revogada designação para cargo de Chefe da Divisão de Operações da Secretaria, para qual havia sido nomeado pelo atual prefeito Alcides Bernal (PP) em setembro de 2015.

Thiago faz parte do grupo de noves guardas municipais investigados em sindicância pela Prefeitura de Campo Grande por terem participado do que na época foi investigado pela Polícia Civil como suposta invasão ao Paço Municipal no dia 15 de maio de 2014 quando juiz da 2ª Vara de Direitos Difusos Coletivos e Individuais Homogêneos, David de Oliveira Gomes Filho concedeu liminar ao prefeito afastado, Alcides Bernal (PP), permitindo a ele retorno para Prefeitura.

Na ocasião, a Câmara recorreu e em menos de oito horas, o comando da administração municipal retornou para Gilmar Olarte. Porém com notícia da liminar, o grupo de ex-servidores ligados a Bernal se dirigiu até à Prefeitura, entrou em secretarias e houve denúncias de retiradas  de documentos, danificação de equipamentos e até registros de casos de funcionários que teriam sido ameaçados pelo grupo. A Polícia Civil, entretanto, arquivou inquérito e concluiu não haver invasão. Após conclusão da Polícia, as sindicâncias em andamento na Prefeitura também foram arquivadas. 

Segundo assessoria de comunicação da Prefeitura, Thiago pediu exoneração pois foi aprovado em concurso público da Polícia Militar no estado de Mato Grosso.