27 de novembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

Inscrições para Fmic e Fomteatro vão até dia 30 de junho

A- A+

Até o dia 30 de junho, produtores culturais poderão se inscrever para captar recursos dos fundos municipais de incentivo a cultura, que neste ano tem incremento de 137% no valor. Este aumento é reflexo da lei aprovada em dezembro de 2013, que destina 1% do orçamento da Prefeitura às ações culturais. A Fundação Municipal de Cultura publicou dia 21 de maio, no Diário Oficial, a prorrogação dos editais de inscrições para o Fundo Municipal de Incentivo à Cultura (Fmic), no valor de R$ 3,2 milhões e do Programa Municipal de Fomento ao Teatro (Fomteatro), no valor de R$ 800 mil, totalizando R$ 4 milhões. No ano passado foram destinados aos dois fundos R$ 1,6 milhão. Os projetos aprovados para a fase de entrega da documentação obrigatória serão divulgados no dia 22 de agosto e o resultado final sairá no dia 15 de setembro. Os recursos do Fmic serão aplicados em onze categorias de projetos: artes cênicas, visuais, audiovisuais, artesanato, folclórica e manifestações da cultura popular, literatura, música, patrimônio cultural, biblioteca, publicações e trabalhos referentes a história de Campo Grande e cursos de formação, especialização e aperfeiçoamento para profissionais da cultura. Já os recursos do Fomteatro serão distribuídos da seguinte maneira: 12,5%, que totaliza R$ 100.000 mil para atender projetos de formação, capacitação/reciclagem dos atuantes na área teatral; 22,5%, que totaliza R$ 180.000 mil para projetos de criação e produção de montagens teatrais; 20%, que totaliza R$ 160.000 mil para projetos de Circulação e/ou Temporadas de espetáculos no município; 37,5%, que totaliza R$ 300.000 mil para manutenção de atividades teatrais de grupos e espaços de Campo Grande; 2,5%, que totaliza R$ 20.000 mil para projetos de memória, registro e publicação na área teatral; e 5%, que totaliza R$ 40.000,00 para pagamento de pareceristas, na análise de aprovação de mérito dos projetos. De acordo com a presidente da Fundac, Juliana Zorzo, este investimento é estratégico porque contempla os produtores culturais e o público, que tem acesso a diferentes vertentes culturais. Ela acredita que com esse aumento de recursos será possível ampliar a quantidade de projetos contemplados. Em 2013 foram 37 projetos beneficiados com recursos do FMIC e 13 do Fomteatro. Heloísa Lazarini com assessoria