19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

ELEIÇÕES 2020 | CAMPO GRANDE

Marquinhos promete abrir concurso público com 350 vagas para agentes de segurança

Ele anunciou que deve capacitar 100% dos servidores da Guarda Civil Metropolitana

O prefeito Marquinhos Trad (PSD), candidato à reeleição, diz ter como uma das prioridades para o próximo mandato, caso seja eleito, investir na capacitação e na criação, por meio realização de concurso público, de mais de 350 vagas para agentes de segurança.

Ele anunciou que deve capacitar 100% dos servidores da Guarda Civil Metropolitana conforme matriz curricular nacional e, em parceria com instituições de ensino e pesquisa, oportunizar pós-graduação em segurança pública aos agentes interessados.

Para fortalecer as ações de rotina nos bairros, o prefeito promete adquirir 200 unidades de equipamento não letal e contar com o auxílio de drones em ações preventivas, mirando reduzir o índice de criminalidade nas sete regiões urbanas de Campo Grande.

Segundo o Relatório de Análise Criminal divulgado em 2020, houve, na gestão de Marquinhos, redução de 35,5% nos registros de roubos e 31,9% nos furtos. “Essas são ações de valorização necessárias e merecidas. Hoje, temos no setor de segurança do Município agentes preparados para o combate ao crime. Isso não será diferente nos próximos anos. Vamos capacitar nossa equipe para execução de ações de inteligência e garantir carros, motos e bicicletas para ações de patrulhamento alternativas e 24 horas ao dia”, defendeu o candidato. 

Reafirmando o compromisso com o setor de segurança, Marquinhos vai capacitar um percentual de servidores da Guarda Civil Metropolitana em língua inglesa e em direção defensiva e ofensiva. Com o intuito de garantir mais agilidade e ampliação no atendimento às denúncias, o atual chefe do executivo municipal vai ampliar a capacidade de atendimento e implantar sistema de telefonia digital na Central de Emergência da GCM.

O Plano de Cargos e Salários entregue por Marquinhos foi uma grande conquista para os servidores da GCM. Com o Projeto de Lei Complementar, distorções salariais de mais de dez anos estão sendo corrigidas e os guardas que não tinham uma progressão, agora podem crescer na carreira.