21 de setembro de 2021
Campo Grande 39º 24º

SEGURANÇA PÚBLICA

Matagais vistos da roda gigante e espaços abandonados trazem perigo à área nobre

Região próxima ao Shopping Campo Grande tem se tornado ponto de encontro para consumo e venda de drogas

A- A+

Terrenos privados próximo ao Shopping Campo Grande tem gerado transtorno para população, com matagais que tampam a visão do imponente centro comercial e podem ser vistos até da Roda Gigante, além de espaços abandonados que facilitam para que infratores usem drogas, pratiquem outros crimes e transformem o local "em motel a céu aberto".

Parte do problema deve ser solucionado a partir da ação dos profissionais da Superintendência de Fiscalização e Gestão Imobiliária, que garantiram a ação com provável resultado até o fim do mês de março. "Vou encaminhar hoje o que precisa para que seja providenciada e feita a limpeza desses terrenos vazios. A partir da semana que vem os fiscais já irão passar por aquela área a autuando os proprietários responsáveis, que têm até 15 dias para realizarem a limpeza", explica o superintendente Luiz Alberto Leite.

Matagal alto obstrui inclusive a vista do Shopping Campo Grande
Ele conta que, desde que autuados, logo os proprietários costumam providenciar a limpeza e não esperam cumprir os 15 dias estipulados. "A multa é variável, ela fica aproximadamente entre R$2.400 e R$9.400, dependendo da situação", aponta Luiz.

Área nobre da Capital, quem visita o Shopping Campo Grande e passeia na Roda Gigante pode muito bem visualizar os matagais que se formaram, em uma quadra inteira da rua Oceano Índico (que ainda apresenta outro quintal menor com mato), na esquina com a Mar das Antilhas, que também possui seu próprio terreno baldio.

Paralela à  Oceano Índico e seus dois terrenos baldios, no bairro Chácara Cachoeira, na rua debaixo, Dr. Zerbini, ficavam dois estabelecimentos que viveram auge de público no passado. Os espaços correspondem às antigas Churrascaria Gaúcho Gastão e Boate Sis Louge, números 38 e 53 respectivamente.

OUTROS CRIMES

Esse cenário, com diversos pontos abandonados e coberto por mato, facilita a ação de infratores. Em apuração no local, o MS Notícias constatou que, no estacionamento da antiga Gaúcho Gastão, usuários de drogas e um possível tráfico de entorpecentes "delivery" tem manchado a honra do espaço do saudoso e falecido Gastão Armando Frandoloso, que morreu aos 75 anos, vítima de câncer.

 

Já na frente de onde funcionava a Sis Longe - de portas fechadas desde 20 de agosto de 2013 - é possível encontrar preservativos e sinais de que o ambiente tem se tornado um verdadeiro "motel a céu aberto".

Procurada pela equipe do MS Notícias, a Guarda Civil Metropolitana afirmou que a corporação está à serviço dos espaços públicos, como a Praça das Águas - próxima da região -, caso aconteça algum delito nesses locais, destacando que não pode agir na competência de propriedades privadas, mesmo que abandonadas, como é o caso. 

Ainda em dezembro de 2020, um artista e jornalista teve sua moto furtada em plena luz do dia, ao estacionar próximo ao Shopping, esquina oposta ao estacionamento da Churrascaria, em frente à praça.

Na manhã desta 5ª feira (11.mar.2021) a própria Polícia Civil destacou que, por ser uma polícia preventiva, só poderia chegar e investigar caso houvesse a denúncia de algum crime imediato, mas que, por possuir a característica ostensiva, é a Polícia Militar quem ficaria responsável por ações de policiamento no local.

Informada sobre a situação da região, a PM informou que estudará a situação e acontecimentos relatados pela reportagem, mas até o fechamento desta matéria não emitiu uma resposta.