15 de junho de 2021
Campo Grande 28º 15º

Paralisação

Médicos da rede pública entram em greve amanhã na Capital

A- A+

Após várias tentativas de negociação com a prefeitura de Campo Grande, os médicos não conseguiram chegar a nenhum acordo com o município e decidiram paralisar os atendimentos a partir de amanhã, mantendo apenas 30%, como estipulado por lei.  A confirmação foi divulgada por meio de nota pelo Sinmed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul).

A entidade tenta acordo desde janeiro deste ano, mas foram informados que não haverá reajuste salarial. A greve será realizada por tempo indeterminado até a prefeitura fazer uma contraproposta para a categoria. Eles pedem reajuste salarial e dos plantões e revogação do decreto que corta as gratificações dos profissionais.

“A classe médica está saturada com toda esta situação. Evitamos a greve até o último momento, mas não houve cooperação da administração pública, que sempre protelou negociar e chegar a uma contraproposta razoável, o que para nós é um absurdo", diz o presidente do Sinmed-MS, Valdir Shigueiro Siroma. 

Os profissionais farão uma manifestação pacífica em frente à UPA do Coronel Antonino, localizada na região norte da Capital, onde deve explicar os motivos que a classe está em greve. Eles devem ir ás ruas por volta das 8h para entregar informativos à população nas unidades de saúde.