02 de dezembro de 2021
Campo Grande 30º 22º

Acidente

Mulher perde o controle do veículo e quebra poste de energia na Capital

A- A+

 Maria Isabel Betin (23), sofreu ferimentos leves e foi levada à Santa Casa. O acidente aconteceu na manhã desta quinta-feira (25), no cruzamento das avenidas Ceará com a Capital, na região do Bairro Coronel Antonino, em Campo Grande. 

A mulher foi atendida pela equipe do Corpo de Bombeiros e levada à unidade de saúde. A Energisa, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica em Mato Grosso do Sul, foi acionada para trocar o poste, que ficou com a estrutura danificada.

Quem paga?

Segundo informações do site da Energisa, que distribui energia elétrica em Mato Grosso do Sul, um poste com estruturas básicas – circuito primário, ramais de ligação de clientes de baixa tensão e braço de iluminação pública – custa R$ 3,8 mil. 

Já se ele tiver equipamentos de grande porte, como transformadores, pode atingir R$ 7,5 mil. 
Quem paga, se for culpa do acidentado é ele mesmo. Agora se for por falta de infraestrutura é a prefeitura.

A prefeitura, ou a empresa que fornece energia, costuma parcelar a dívida. Caso o motorista não tenha condições de arcar com a despesa, pode ter os bens penhorados ou o nome incluído na lista de inadimplentes da concessionária. Mas, e se a culpa não tiver sido de quem bateu? Bem, cada Estado segue uma regra.